Um por um

zhEsportes compara os times de Grêmio e Palmeiras em cada posição

Segundo quatro especialistas, time gaúcho leva vantagem técnica sobre o adversário

12/06/2012 | 10h25

Está certo. Grêmio e Palmeiras são dois clubes de tradição, os gaúchos se orgulham de quatro Copas do Brasil em seis finais, os paulistas têm um título em duas finais, ambos dispõe de técnicos pesos-pesados e, portanto, favoritismo numa hora dessa é armadilha.

Está certo. Quatro profissionais disseram isso. Mário Sérgio, Adilson Batista, Luiz Carlos Goiano e Valdir Espinosa refutam um favorito na primeira semifinal da competição, amanhã, às 21h50min, no Olímpico. Mas todos eles garantem: o Grêmio está bem melhor. Muito melhor.

Com exceção do técnico Adilson Batista, que evita comparações e considera o clássico um "jogo de iguais" devido à história, os demais destrincham os 22 jogadores da semifinal e só flagram vantagens para o Grêmio, do Victor ao André Luiz. A rigor, Mário Sérgio vê grande dose qualidade técnica no Grêmio e uma exagerada margem de tensão no Palmeiras.

– A Copa do Brasil é o que resta ao Luiz Felipe e seus jogadores: é difícil competir assim, a cobrança pega, a torcida exige e o resultado tem de ser um só – comenta Mário Sérgio.

– O time do Grêmio está certinho, tem mais qualidade e mais ajustado neste momento, embora seja necessário respeitar Felipão – analisa Luiz Carlos Goiano.

– Além da equipe mais equilibrada, nesta hora a torcida pesa muito. Ela vai a campo pensando em Kleber no segundo tempo e isso, acreditem, passa para dentro de campo – diz Valdir Espinosa.

Dissecando time por time, fica evidente a vantagem técnica do Grêmio, seja por jogador ou por setor. Pode-se dizer que isto significa favoritismo. Mas essa é uma palavra repudiada por profissionais quando se encontram dois times de tamanha grandeza. Eis as comparações:

Victor x Bruno
Não há parâmetro de comparação: Victor está em nível superior, como diz Mário Sérgio. O palmeirense Bruno, por certo, passará por momentos inseguros devido ao time que se ressente de insucessos e não consegue reagir. Luiz Carlos Goiano fala em "estágio avançado" a favor do goleiro do Grêmio.

Gabriel x Cicinho
O lateral do Grêmio leva a melhor, seja pela experiência ou pela pegada neste momento. Mário Sérgio lembra que, além disso, Gabriel tem ao seu lado a ajuda de Souza, enquanto Cicinho não conta com esse apoio muito definido.

Gilberto Silva x Henrique
Luxemburgo usa Gilberto Silva de forma inteligente. Segundo Mário, olhando o jogo de trás, Gilberto Silva contribui mais e dá segurança. Gilberto está assentado sob melhor esquema defensivo. "A bola roda melhor com os dois zagueiros e sai mais redonda". Além disso, Henrique é policiado por uma dupla de volantes de marca menos.   

Werley x Leandro Amaro
A briga é parelha na posição, mas a julgar pela opinião de Mário Sérgio, Luiz Felipe se viu obrigado a reviver os exercícios de "forca" para corrigir problemas com bolas aéreas e ainda assim os gols pelo alto se sucedem. A rigor, Espinosa e Goiano veem um empate neste confronto.

Pará x Juninho
Mário prefere Pará jogando pelo lado direito, mas sua utilização na esquerda, com o socorro de luxo de Léo Gago na cobertura, deve garantir vantagem sobre Juninho. O Palmeirense é franzino, tem um cruzamento razoável, mas lhe falta força. Não é pelo lado esquerdo que o Palmeiras vai levar vantagem. Goiano vê os laterais paulistas mais leve. Mas os do Grêmio são mais completos.

Fernando x Márcio Araújo
O gremista, de longe, é melhor marcador, voluntarioso e tem fôlego de sobra para chegar à frente. Espinosa o considera jogador de Seleção. Márcio Araújo tem boa movimentação, mexe-se muito, mas não passa de um segundo volante, como lembra Luiz Carlos Goiano. 

Souza x Marcos Assunção
Mário Sérgio viu Grêmio e Corinthians e garante: "Se o Souza joga desse jeito tem de ir para a Seleção". Além do trabalho na frente da zaga, ele faz a cobertura a Gabriel, o que é essencial. Marcos Assunção tem a força da bola parada, a experiência, mas não marca mais, lembram Goiano e Espinosa. "Souza tem boa saída de bola, passada larga, é volante que sabe jogar com vigor físico", elogia Goiano. 

Léo Gago x Daniel Carvalho
Daniel Carvalho vai ter dificuldade para se livrar de Fernando. "O Douglas (do Corinthians) não conseguiu", lembra Mário Sérgio. Com uma marcação forte em cima será difícil sua vida em campo. E o Léo Gago, agora, é mais completo, vira o jogo e marca: "No Grêmio, o cara dorme e acorda marcando",

Marco Antonio x Luan
O Luan volta para marcar o lateral, tem muita força, mas as vezes falta na frente, diz Mário. O Marco Antonio erra pouco passe, comenta Goiano. Na Portuguesa, abria pela direita; no Grêmio, ele joga chega à frente. 

Miralles x Maicon Leite
Maicon tem muita velocidade. Ele vai jogar para cima do Pará, que já o conhece dos tempos do Santos. Será uma briga difícil. Miralles é de movimentação, o que fecha com o estilo de André Lima, o companheiro de ataque. Mas Maicon Leite talvez esteja mais afirmado, aposta Goiano.

André Lima x Barcos
Em casa, Mário acredita que Luxemburgo precisa de um homem de área, de um pivô como André Lima. Já o Palmeiras, muitas vezes, só tem o Barcos à frente. Se Daniel Carvalho e Luan não chegarem, Barcos se torna o solitário do esquema 4-2-3-1, como analisa Goiano. Mesmo assim é mais jogador. 

Confira uma lista com bares que transmitem Grêmio x Palmeiras
Assista a Grêmio x Palmeiras pela RBS TV 

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.