Expectativa

Imprensa uruguaia vê Grêmio como "um dos clubes mais ricos do Brasil e entre os top 10 do continente"

Grêmio pega o Nacional, em Montevidéu, na primeira rodada da fase de grupos da Libertadores

Imprensa uruguaia vê Grêmio como "um dos clubes mais ricos do Brasil e entre os top 10 do continente" Luís Henrique Benfica/Agência RBS/
Foto: Luís Henrique Benfica/Agência RBS

Sobram elogios nos jornais uruguaios desta quinta-feira à tradição de Nacional e Grêmio, que irão se enfrentar à noite, no Estádio Parque Central, pela Libertadores. Com três títulos na competição — 1971, 1980 e 1988 —, o Nacional é definido como um time "que pisa forte em casa, por mais poderoso que seja o adversário".

Já o Grêmio, campeão em 1983 e 1995, integra, conforme o Ovación, "a lista dos clubes mais ricos do Brasil e um dos conjuntos mais poderosos do continente. Está no top 10, com um orçamento que é o dobro do Nacional".

Na matéria, há uma declaração de Gerardo Pelusso, treinador da equipe uruguaia, na qual ele afirma ter seguido todos os passos do Grêmio, desde o sorteio dos grupos a Libertadores, em dezembro.

— Não poderíamos esperar para saber se passaríamos ou não pelo Oriente Petrolero para estudá-los. Do Grêmio, sabemos tudo, o que faz todos os dias desde que terminou o campeonato brasileiro, quem contratou, quem dispensou, a troca do técnico, como treinam — detalha.

Pelo lado do Nacional, o volante Prieto é citado como jogador a quem se deve ter atenção. O texto elogia sua excepcional capacidade tática. No lado do Grêmio, os maiores elogios são para o centroavante Barcos. "Está passando por um grande momento e tem gol e peso na área".

"De um lado, a garra charrua. De outro, a raça gaúcha", sintetiza Ovación, o caderno de esportes do El País, o mais prestigiado jornal da capital uruguaia.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.