Palavra do camisa 1

Marcelo Grohe ressalta busca por pontos na Libertadores: "Trazer o jogo de volta para casa sempre é importante"

Grêmio tem a terceira melhor campanha e enfrentaria o Zamora no cruzamento atual

04/04/2014 | 08h17
Marcelo Grohe ressalta busca por pontos na Libertadores: "Trazer o jogo de volta para casa sempre é importante" Guilherme Santos/Especial
Marcelo Grohe foi um dos mais assediados pela torcida no retorno à Capital Foto: Guilherme Santos / Especial

O Grêmio ainda não confirmou o primeiro lugar do Grupo 6 da Libertadores. Para isso, basta um empate em casa contra o lanterna Nacional-URU na próxima quinta-feira. Mesmo assim, o goleiro Marcelo Grohe afirma que a vitória é fundamental no jogo da Arena para que o Tricolor tenha uma das melhores campanhas gerais.

— A gente tem feito uma campanha boa. Agora é pensar no jogo contra o Nacional (do Uruguai). É importante esse resultado para a gente conseguir uma boa pontuação e ter vantagens lá na frente. A gente sabe que, no mata-mata, trazer o jogo de volta para casa sempre é importante — destacou o goleiro, no desembarque gremista no retorno a Porto Alegre na manhã desta sexta-feira.

Ainda que trate o Gauchão como um dos objetivos do Grêmio no primeiro semestre, Grohe afirma que o próximo passo é o jogo de quinta na Libertadores. O Gre-Nal é assunto para depois.

— O Gre-Nal é dia 13. Primeiro a gente vai pensar no jogo contra o Nacional na quinta e depois, sim, pensar no Gre-Nal. É um objetivo nosso o Campeonato Gaúcho também, a gente vai fazer de tudo para que possa conseguir o título. Sabemos que é difícil, mas não é impossível. Mas vamos trabalhar primeiro pensando no Nacional e, depois, pensando no Gre-Nal.

Apesar dos bons resultados na Libertadores — o Grêmio tem a terceira melhor campanha entre todos os participantes —, Grohe admite que os objetivos principais ainda não foram conquistados.


— O grupo tem se entregado, tem se dedicado muito. Ano passado infelizmente as coisas não deram certo. Esse ano, até o momento, têm dado, mas a gente não ganhou nada ainda. A gente tem que ter os pés no chão, humildade e continuar trabalhando. A gente sabe que está no caminho certo, mas tem muita coisa pela frente. Tem os mata-matas. Esperamos ir degrau a degrau para que a gente consiga conquistar o nosso objetivo.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.