Opções domésticas

Celso Roth e Renato ainda não foram procurados pelo Grêmio

Técnicos recorrentes nos últimos anos podem entrar na pauta de Koff

28/07/2014 | 20h01
Celso Roth e Renato ainda não foram procurados pelo Grêmio Montagem sobre fotos /BD ZH
Roth e Renato tiveram passagens recentes pelo Grêmio Foto: Montagem sobre fotos / BD ZH

Sonhando com Tata Martino após descartar Tite e Felipão, o Grêmio também analisa opções mais domésticas no cenário nacional. Técnicos recorrentes no clube nas últimas temporadas, Celso Roth e Renato Portaluppi podem entrar na pauta de Fábio Koff, mas ainda não foram procurados.

Enquete: quem deve ser o novo treinador?
Colunistas opinam sobre o perfil do novo técnico
Leia mais notícias sobre o Grêmio
Confira a tabela completa do Brasileirão

Uma reunião entre o empresário Jorge Machado, representante de Roth, e Koff na manhã desta segunda no Estádio Olímpico levantou suspeitas sobre uma possível negociação. No entanto, Machado garante que o técnico não foi o assunto discutido no encontro.

Aliás, foi o próprio Coritiba, onde Celso tem vínculo até dezembro, que decretou a demissão de Enderson Moreira após a vitória por 3 a 2 sobre o Grêmio no domingo. Mas antes, a pressão estava toda no técnico gaúcho, já que sua equipe faz má campanha no Brasileirão - está em 17º lugar, na zona do rebaixamento.

O que facilitaria um acerto é o fato de que o contrato entre Roth e Coritiba não prevê multa em caso de rescisão unilateral. O presidente do clube paranaense, Vilson de Andrade, em contato com ZH, disse que o técnico não manifestou vontade de deixar o Couto Pereira. Mas pensa que será complicado segurá-lo caso o Grêmio faça alguma investida.

— Se acontecer algo, vamos respeitar a decisão do treinador — afirmou Vilson.

Fontes ligadas a Koff confirmam que Roth foi procurado ao final do ano passado, quando estava desempregado. Mas a rejeição da torcida suspendeu as negociações. Agora, dificilmente aceitaria um contrato com duração inferior a um ano - o que ultrapassaria os seis meses restantes da atual gestão. Se retornasse, assumiria o Grêmio pela quinta vez.

Renato está sem clube desde abril

Um retorno de Renato Portaluppi é improvável neste momento. Embora tenha feito ótimas campanhas em suas passagens - em 2010 tirou o time da zona do rebaixamento e levou ao G-4, e em 2013 foi vice-campeão brasileiro -, a direção prefere um nome mais experiente para substituir Enderson. Seu empresário, Gerson Oldenburg, diz não ter sido procurado por qualquer representante do Grêmio.

O último trabalho de Renato foi no Fluminense, onde assumiu no início do ano e foi demitido em abril após não atingir os resultados esperados pela diretoria. No Campeonato Carioca, acabou eliminado na semifinal, pelo Vasco.

E na Copa do Brasil, perdeu na primeira fase para o modesto Horizonte, do Ceará, por 3 a 1 no jogo de ida - na volta, já com Cristóvão Borges, os cariocas venceram por 5 a 0 e avançaram na competição.

Em gráfico, confira o prazo de validade dos técnicos do Grêmio:

Acompanhe o Grêmio no Brasileirão através do Gremista ZH. Baixe o aplicativo:

App Store
Google Play

ZH ESPORTES

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.