Gre-Nal

Enderson Moreira: "No Rio Grande do Sul, a rivalidade é forte demais"

"A questão regional não deveria pesar tanto", disse o treinador no programa Bem, Amigos!, do SporTV

28/07/2014 | 21h45
Enderson Moreira: "No Rio Grande do Sul, a rivalidade é forte demais" Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Em entrevista ao programa Bem, Amigos!, do SporTV, o ex-técnico do Grêmio Enderson Moreira comentou sobre seu trabalho no time. Admitiu que a derrota no Gre-Nal do Gauchão pesou para sua saída e elogiou a estrutura do clube.

SAÍDA
"Existe uma pressão muito grande do torcedor, por passar 13 anos sem um grande título. Ontem (domingo), após o jogo, percebi que o grupo estava muito abatido com a derrota e tivemos que interromper o trabalho. Tenho muito orgulho de ter trabalhado com o presidente Fábio Koff, com Rui Costa, com Marcos Chitolina e os atletas. O Grêmio tem um corpo de apoio muito forte."

GRE-NAL
"Perder o Gre-Nal por 4 a 1 não deveria ter acabado com o trabalho. A direção O Atlético-MG teve a chance de rebaixar o Cruzeiro em 2012 e levou 6 a 1. Manteve o Cuca e ganhou a Libertadores. Fizemos um bom trabalho, uma grande Libertadores, fomos eliminados pelo San Lorenzo nos pênaltis, depois de termos sido muito melhores no tempo normal."

CRUZEIRO
"A questão regional não deveria pesar tanto. O foco do futebol de times grandes é nacional. Por isso, todos deveriam correr atrás do Cruzeiro, que está sobrando. No Rio Grande do Sul, a questão regional é forte demais. Trabalhei no Inter e quando cheguei ao Grêmio, notei que tudo se parecia muito com o Beira-Rio."

Leia mais notícias sobre o Grêmio
Confira a tabela completa do Brasileirão

*ZHESPORTES

Acompanhe o Grêmio no Brasileirão através do Gremista ZH. Baixe o aplicativo:

App Store

Google Play

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.