Hora da recuperação

Giuliano: "Independentemente do treinador, a pressão continua grande"

Meia do Grêmio diz que responsabilidade por vitória é dos jogadores, mas admite empolgação em trabalhar com Felipão

31/07/2014 | 20h21
Giuliano: "Independentemente do treinador, a pressão continua grande" Félix Zucco/Agência RBS
Foto: Félix Zucco / Agência RBS

A passagem de André Jardine como treinador do Grêmio termina neste sábado, após a partida contra o Vitória, na Bahia. Seja qual for o resultado, ele assume a condição de auxiliar permanente da comissao técnica gremista comandada por Felipão. Entretanto, conforme dirigentes e jogadores afirmam, tem respaldo e confiança de todos para fazer o planejamento do jogo com independência, mesmo com a chegada do novo treinador.

De acordo com o meia Giuliano, Luiz Felipe Scolari conversou com o elenco no vestiário, se apresentou e motivou o grupo. Porém, pediu que todos seguissem as orientações do interino durante a semana e evitou antecipar qualquer medida que pudesse interferir em seu trabalho.

— Ele foi claro de que o jogo é do Jardine. O que nos passou é que está feliz de reiniciar o trabalho no Grêmio e que vai nos dar confiança para criar um grupo vencedor. Com essa ideia, vamos para o jogo de sábado e, a partir de segunda, (começa) uma nova história com o Felipão — diz Giuliano.

Técnico interino muda treinamento e encaminha retorno de Edinho
Leia mais notícias sobre o Grêmio
Confira a tabela completa do Brasileirão

O Grêmio obteve apenas uma vitória nas últimas seis rodadas. Está em 10º lugar no Brasileirão. Para o camisa 88, a responsabilidade pelo posicionamento mediano na tabela não deve recair sobre os ombros do ex-técnico Enderson Moreira ou do interino André Jardine, e muito menos ser minimizada devido à chegada de Scolari:

— O Felipão veio com festa do torcedor pelo que é, e pela grandeza do que conquistou. Mas a gente vem de uma derrota dentro de casa e precisa reverter isso. Independentemente do treinador, a pressão continua grande.

Ao mesmo tempo, Giuliano reconhece estar empolgado com a mudança de ânimo da torcida a partir da chegada do novo treinador. O jogador demonstra alegria por trabalhar com o técnico do pentacampeonato mundial e seus homens de confiança, Murtosa e Ivo Wortmann. Para ele, será uma chance de aprender mais e voltar a receber chamados da Seleção Brasileira.

(Felipão) É um cara vencedor, e a gente sempre gosta de trabalhar com os vencedores. Conquistou tudo como treinador, tem as melhores referências como pessoa. É alguém que cria um vínculo de amizade com os jogadores. Acredito que vai ser um período de aprendizagem. Espero assimilar da melhor maneira possível a metodologia e que ele possa tirar o máximo de mim — disse, antes de revelar que a empolgação se espalhou também entre os comandantes:

— O Ivo elogiou o grupo. Disse: "Vim empolgado e voltei mais animado ainda para casa pela qualidade do grupo." Espero adquirir o máximo com eles. Agora, voltar à Seleção depende do meu trabalho, do que fizer dentro de campo. Tendo bom rendimento, a chance aumenta — finalizou.

Acompanhe o Grêmio no Brasileirão através do Gremista ZH. Baixe o aplicativo:

Android

IOS

ZH Esportes

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.