Má postura

Torcedora que cometeu ato racista na Arena é afastada do trabalho

Patrícia Moreira foi flagrada chamando goleiro Aranha de macaco

29/08/2014 - 10h51min
Torcedora que cometeu ato racista na Arena é afastada do trabalho  Reprodução/
Foto: Reprodução

Flagrada chamando o goleiro Aranha de macaco durante a partida entre Grêmio e Santos na Arena, a auxiliar de saúde bucal Patrícia Moreira foi afastada de suas atividades no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar.

A decisão foi tomada ainda na quinta-feira, após a partida disputada pela Copa do Brasil. Patrícia era funcionária de uma cooperativa que presta serviços à BM.

Opinião ZH: “Racismo tem que ser combatido sem tréguas”

— Conversei com o diretor da empresa, mas não consegui contato com ela. Era uma funcionária competente, mas a postura pessoal que ela assumiu vai totalmente contra os nossos princípios de trabalho. É um fato profundamente lamentável — disse o major Régis Reche, chefe do Centro Médico Odontológico.

Grêmio publica nota de repúdio contra ato de racismo na Arena
Árbitro inclui na súmula de Grêmio x Santos caso de racismo na Arena
Futebol racista: a discriminação de ontem e hoje

Segundo o major, foram realizadas tentativas de contato com Patrícia, sem sucesso. Nesta sexta-feira, a auxiliar de saúde bucal foi substituída por outro funcionário da cooperativa.

Conforme Alberto Franco, procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva do RS, o ocorrido pode ter desdobramentos ao Grêmio e também à torcedora identificada em imagens capturadas pelo canal ESPN. O vídeo mostra Patrícia gritando a palavra "macaco" ao goleiro santista, além de um grupo de gremistas, que gritava "uh, uh, uh" na direção de Aranha. Os outros torcedores ainda não foram identificados. Assista:

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.