Manifestação

Grupo de torcedores do Grêmio pede fim do uso da palavra macaco em cânticos

A "Tribuna 77", que se reúne no setor superior norte da Arena, publicou texto repudiando o uso do termo para se referir aos colorados

Por: ZH Esportes
11/08/2017 - 21h48min | Atualizada em 11/08/2017 - 22h19min
Grupo de torcedores do Grêmio pede fim do uso da palavra macaco em cânticos Wesley Santos/Agência PressDigital
Foto: Wesley Santos / Agência PressDigital  

A "Tribuna 77", grupo de torcedores que se reúne no setor superior norte da Arena, publicou texto em seus perfis nas redes sociais em que pede o fim do uso da palavra macaco em cânticos da torcida gremista. 

O texto apresenta cinco argumentos para sustentar a ideia de suprimir a palavra das músicas, e convida os integrantes do grupo a silenciar quando outros setores do estádio cantarem músicas em que consta a palavra.

Leia mais
Perto dos 55, Renato se reinventa 
VÍDEO: Douglas treina com bola pela primeira vez desde a lesão
Volante do Botafogo brinca sobre situação de Luan: "Tomara que ele vá"

Veja o texto na íntegra

Pelo fim do uso da expressão "macaco"!

É perfeitamente possível torcer e fazer uma grande festa sem o uso da expressão "macaco". Incompreensível que tal expressão siga fazendo parte dos cânticos de maneira tão forte depois de tudo que já nos aconteceu. A repetição deste discurso já puniu severamente o clube e generalizou 8 milhões de torcedores. Falta algo mais?

Reiteramos nosso pedido para que os Tribuneiros e Tribuneiras que nos acompanham, silenciem quando forem entoados estes cânticos. Expressão racista não é folclore.

Abaixo, enumeramos 5 razões do porquê não cantar "macaco":

1 - Em qualquer lugar do mundo chamar alguém de "macaco" é visto como ofensa racista. Por que quando se tratam de torcedores e jogadores do Internacional seria diferente?

2 - Cantar músicas com "macaco" não ajuda em nada o Grêmio: os jogadores não correm mais, os rivais não facilitam o jogo, nenhum jogador se sente mais incentivado por ouvir a torcida chamar os rivais de "macaco";

3 - Mesmo que tenham pessoas que defendam que no caso Gre-Nal o termo não nasceu racista, não podemos aceitar que em 2017 o termo não signifique uma ofensa racial;

4 - A rivalidade Gre-Nal é mais que centenária e não diminuirá se calarmos os cantos racistas;

5 - No calor do momento, principalmente no futebol, falamos e cantamos coisas sem pensar, mas ao usar o termo "macaco" reforçamos o racismo. O Grêmio já foi punido por isso (vide caso Aranha), e ninguém no estádio quer prejudicar o Grêmio, certo?

Ao tirarmos macaco de nosso vocabulário, ajudamos a nós mesmos como pessoas e ao Grêmio. Reflitamos!

* ZH Esportes

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.