[Alt-Text]

Confiante

"A CBF não vai inscrever Oscar no BID", diz diretor jurídico do São Paulo

Kalil Abdala cita "experiência jurídica" para acreditar que imbróglio entre Oscar e CBF não será resolvido e admite pedido de liminar para derrubar habeas corpus de Oscar

02/05/2012 | 18h04

Mesmo com o nome no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, a novela Oscar estará longe de ser encerrada. Segundo Kalil Abdala, diretor jurídico do São Paulo, o clube aguarda apenas a publicação do nome do jogador no registro da entidade para agir. O plano contra o habeas corpus de Oscar já está montado: será pedida uma liminar junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para derrubar a decisão favorável ao jogador do Inter.

— Se a CBF mantiver a posição atual (de não publicar o nome do jogador no BID), o São Paulo não fará nada. Se a CBF acatar a decisão do TST, daí a coisa muda de figura — admitiu Abdala.

LEIA MAIS:
Diretor de registros da CBF afirma que nome de Oscar entrará no BID em 48h
Índio revela expectativa pelo retorno de Oscar: "Nada melhor do que ver ele voltar"
À espera da publicação do BID, Oscar treina entre os titulares no Beira-Rio

O diretor jurídico do São Paulo declarou ainda que Juvenal Juvêncio, presidente tricolor, segue irredutível em sua relação com o jogador. Abdala disse que o cartola do Morumbi "não quer conversa, ou acerta e paga a multa ou ele (Oscar) não terá nada".

— O Inter fez um contrato sabendo que corria o risco de uma decisão do tribunal derrubar o contrato do jogador com o clube. A CBF não vai inscrevê-lo no BID. É a experiência que me fala isso, mas tudo é possível — resumiu Abdala.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.