Contas em dia

Inter estuda criação de time B na China e projeta o gerenciamento dos jogadores

Números do clube em 2011 foram apresentados nesta sexta-feira em encontro realizado no Beira-Rio

04/05/2012 | 17h22
Inter estuda criação de time B na China e projeta o gerenciamento dos jogadores Alexandre Ernst/
Vice-presidente Dannie Dubin apresentou os números do clube e respondeu a questionamentos da imprensa Foto: Alexandre Ernst

Um café da manhã com a presença de dirigentes, patrocinadores e imprensa marcou o início desta sexta-feira no Beira-Rio. O objetivo do encontro nas suítes do estádio era apresentar as ações realizadas em 2011 e esmiuçar questões referentes as contas do clube no ano passado.

Manutenção e venda de jogadores, rentabilização do Beira-Rio após a Copa do Mundo, categorias de base e o crescimento da marca do clube no mercado — atualmente vale R$ 279,9 milhões, a quinta maior do país — foram destacados pelo assessor da presidência Maximiliano Carlomagno e o vice-presidente Dannie Dubin, representando Giovanni Luigi.

Entre números e contas, um projeto ambicioso do clube foi divulgado: o Inter estuda a montagem de um time B para atuar na China. A ideia é buscar no mercado asiático investidores e patrocinadores locais e, em consequência, expandir o nome do clube em franquias e venda de materiais.

Em 60 dias, uma delegação colorada desembarca na Ásia para estudar o mercado chinês. No ano passado, o marketing do clube duplicou de tamanho: Ambev e Gatorade se aliaram ao Inter, novos produtos foram lançados e as receitas da televisão fizeram com que as cifras fossem multiplicadas por dois — foram quase R$ 44 milhões, contra R$ 21,7 do ano anterior. A participação da área nas receitas totais do clube em 2011 chegou a 22%.

— Há um mercado novo em expansão no Exterior. O Inter quer expandir sua marca. Vamos viajar e conhecer a realidade do país — explicou Luciano David, vice-presidente do clube.

Outra estratégia do clube para alavancar suas receitas será o gerenciamento da imagem de ídolos como D'Alessandro, Oscar, entre outros. O argentino já foi procurado e será o pioneiro na ação que levará às lojas os produtos "D'Ale 10" — a expectativa é que estejam no mercado no segundo semestre.

Outros pontos:

Venda de jogadores: Maximiliano Carlomagno declarou que o modelo de venda de um grande jogador por temporada será mantida. Porém, frisou: "Vamos vender quando quisermos e não por necessidade. Pensando sempre na reposição"

Categorias de base: liderança do ranking Olheiros.net, que avalia a qualidade das categorias de base dos clubes no Brasil

Copa do Mundo: estimativa de injeção de R$ 400 a R$ 700 milhões na receita do clube após o evento

Sócios e consulados: 40 eventos por todo Brasil contaram com a reunião de mais de 21 mil pessoas

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.