Entrevista exclusiva

Nilmar: "Tenho vontade de voltar a fazer gols no Beira-Rio"

De saída do Villarreal, jogador manifesta o desejo de vestir da camisa colorada novamente

29/05/2012 | 17h43
Nilmar: "Tenho vontade de voltar a fazer gols no Beira-Rio" Diego Vara/Agencia RBS
"Chega um momento em que é melhor mudar um pouco e ter outro ânimo", admite o jogador Foto: Diego Vara / Agencia RBS

Se dependesse apenas da vontade de Nilmar, a diretoria colorada já teria anunciado o atacante como reforço do Inter para a busca do tetracampeonato do Brasileirão. Convicto de que não estará na Europa na próxima temporada para ajudar o rebaixado Villarreal a retornar à elite do futebol espanhol, o ex-camisa 9 do Beira-Rio interrompeu as férias com a mulher, Laura, e a filha, Helena, e abriu as portas de sua casa, no bairro Bela Vista, na Capital, para receber a reportagem de Zero Hora. Em um bate-papo de cerca de 30 minutos, o atleta revelou o que todo torcedor que veste vermelho no Estado quer ouvir: o desejo de retornar ao Brasil e, pela terceira vez, encantar a torcida.

— Tenho vontade de voltar a fazer gols no Beira-Rio. Sempre que venho a Porto Alegre, acordo pela manhã e quero treinar. Estranho, né? Aí eu mato a saudade vendo os jogos do Inter pela televisão.

Para que a vontade de Nilmar se concretize, o empresário Orlando da Hora está na Europa para negociar o adeus ao Villarreal. Após três anos na Espanha, onde se deparou com uma torcida fria e passiva, sua permanência chegou ao limite com o rebaixamento do clube para a segunda divisão do Campeonato Nacional, depois de 10 anos na elite.

— Quase todos os jogadores estão saindo e eu sou um deles. Chega um momento em que é melhor mudar um pouco e ter outro ânimo. Lá teve jogo que a gente perdia e o pessoal batia palma, aqui o pessoal quebra o teu carro — afirma.

Os números da venda, revelados pelo próprio atacante, giram entre 8 e 10 milhões de euros, o que dificultaria uma transação para o Brasil. Nilmar admite que recebeu propostas do Inter e de clubes europeus e de São Paulo.

— Se voltar para o Brasil, a preferência é vir para o Inter. Não tem problema algum em termos salariais, a questão é o Villarreal, que fez um investimento de 15 milhões de euros quando me contratou. Sempre fui bem tratado no Beira-Rio. Quando eu saí do Corinthians lesionado, o Inter me contratou e me deu confiança.

Até as férias acabarem, no começo de julho, o jogador pretende se manter afastado do futebol, aproveitando ao máximo os amigos que cultiva desde a primeira passagem pelo Inter, até 2004. Nesta semana, o jogador promoveu um descontraído paintball com o volante Claiton e os gêmeos Diego, atacante, e Diogo, meia. O jogador ainda pretende visitar os ex-colegas Edinho e Rafael Sobis para depois passar seus últimos dias de descanso em um sítio no Paraná. 


Leia mais sobre a vida familiar de Nilmar no blog By N9ve.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.