Luto no futebol

Ex-jogador do Inter Fernandão morre em queda de helicóptero em Goiás

Ídolo colorado estava na companhia de quatro pessoas, que também morreram em queda próximo ao Rio Araguaia

Atualizada em 07/07/2014 | 16h2507/06/2014 | 06h24
Ex-jogador do Inter Fernandão morre em queda de helicóptero em Goiás Ricardo Duarte/Agencia RBS
Fernandão nasceu em Goiânia e foi revelado pelo Goiás, mas foi no Inter que ele viveu suas maiores glórias Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS

O ex-jogador e ídolo do Inter Fernandão (Fernando Lúcio da Costa) morreu na madrugada deste sábado na queda de um helicóptero Esquilo, com capacidade para cinco pessoas, na cidade de Aruanã, interior de Goiás. O acidente ocorreu por volta de 1h30min. Fernandão tinha 36 anos de idade.

Todas as notícias sobre o acidente com Fernandão
Amigo de Fernandão, Novelletto lembra que ídolo estava feliz
Helicóptero caiu logo após decolar e se partiu em dois 
Qual o momento de Fernandão que nunca sairá da sua memória?
Homenagem: envie sua foto com Fernandão

Conforme a Polícia Militar de Aruanã, o helicóptero atingiu o solo a cerca de 150 metros de uma praia de água doce, que fica localizada a 20 quilômetros da cidade. Havia pessoas acampadas nas proximidades, já que o local é turístico e procurado pelos moradores da região a partir de junho, quando o nível de água do Araguaia diminui.

Segundo os bombeiros de Aruanã, outras quatro pessoas estavam no helicóptero: o coronel da Polícia Militar Milton Ananias, Lindomar Mendes Vieira, Antônio de Pádua e Edmilson de Souza.

De acordo com o policial militar Fernando Bueno, que ajudou no resgate de Fernandão, o helicóptero não explodiu:

– O lugar é de difícil acesso e tivemos de fazer o resgate pelo rio. A aeronave não explodiu. Está todo mundo muito abalado, o Fernandão é uma pessoa querida para a gente.

Um mito na história do Inter

Fernandão nasceu em Goiânia e foi revelado pelo Goiás. Mas foi no Inter que ele viveu suas maiores glórias, conquistando a Libertadores da América e o Mundial em 2006, como capitão da equipe de Abel Braga.

Foram quase cinco anos de identificação com a torcida e gols emblemáticos, como o da estreia, em 10 de julho de 2004, no Gre-Nal do gol 1.000, de sua autoria. Neste ano, Fernandão foi um dos mestres de cerimônia da reabertura do Beira-Rio, no dia 5 de abril. Anos antes, ele e o então goleiro Clemer comandaram a festa do Mundial, cantando junto com um Beira-Rio lotado.

Sua última equipe foi o São Paulo, em 2011. Fernandão jogou ainda no Olympique de Marselha e Toulouse, na França, e o Al-Gharafa, no Catar. Ele também treinou o Inter em 2012, e agora se preparava para comentar a Copa do Mundo pelo SporTV.

Com a mulher Fernanda, o jogador teve dois filhos, Enzo e Eloá. Também é pai de Thayná, do primeiro casamento.


A cidade do acidente

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.