Copa do Brasil

Líder da Série B, Ceará desafia o Inter no Beira-Rio

Time de Abel Braga não poderá contar com Aránguiz, Wellington e Wellington Silva

30/07/2014 | 05h31
Líder da Série B, Ceará desafia o Inter no Beira-Rio Montagem sobre fotos/Agência RBS e Divulgação/Cearásc.com
Rafael Moura e Magno Alves são os responsáveis pelos gols de Inter e Ceará Foto: Montagem sobre fotos / Agência RBS e Divulgação/Cearásc.com

Uma equipe experiente, confiante e com anseios de seguir adiante na Copa do Brasil aguarda pelo Inter nesta quarta-feira, às 22h, no Beira-Rio. Líder isolado da Série B, o Ceará tem a sua força na mescla dos experientes atacantes Magno Alves, 38 anos e Bill, 30, com os armadores Nikão, 22, e Eduardo, 21. Boa parte do sucesso da campanha na temporada passa pelo quarteto.

Magno Alves e Nikão: quem são os destaques do Ceará

Mais: fora de casa, o Ceará tem se mostrado um time perigosíssimo. Das oito partidas que realizou como visitante, entre Copa do Brasil e Série B, venceu cinco. Nestes jogos, têm 70,8% de aproveitamento. Superior ao Inter que, fora de casa em 2014, bateu apenas Remo (Copa do Brasil) e Bahia (Brasileirão).

— Queremos vencer a Série B e seguir avançando na Copa do Brasil. Vamos jogar com cuidados defensivos no Beira-Rio, mas entraremos em campo para fazer gols. É preciso saber jogar a Copa do Brasil e eu sei como se joga este torneio — disse Sérgio Soares, 47 anos, treinador do Ceará há um ano.

Leia mais notícias sobre o Inter
Confira a tabela da Copa do Brasil

Soares era auxiliar de Péricles Chamusca quando o Santo André bateu o Flamengo de Abel Braga por 2 a 0, com o Maracanã lotado, e conquistou a Copa do Brasil de 2004. Com Chamusca suspenso para a final, Sérgio Soares ficou na casamata e orientou o Santo André na decisão.

— Sabíamos que poderíamos vencer o Flamengo. Episódios como este te fazem sonhar com a Copa do Brasil. Paulista, Juventude e Criciúma também foram campeões. O segredo é ir avançando e pegando confiança — afirma o técnico do Ceará. — Sei que o Ceará eliminou o Inter 20 anos atrás. Isto é passado, precisamos fazer história agora — completa.

Tetracampeão estadual, o Ceará marcou 58 gols em 29 partidas no ano. Na Copa do Brasil, já eliminou Parnahyba (PI) e Chapecoense. Com uma folha na casa dos R$ 700 mil (10 vezes inferior à do Inter), sonha repetir 1994 e voltar à final do torneio. Naquela temporada, nas quartas de final, eliminou o Inter de Argel, Anderson, Caíco, Paulinho McLaren e Mazinho Loyola.

— Nossa folha é pequena, é verdade. Mas é dentro das nossas possibilidades. O Ceará não atrasa salários, algo fundamental para o bom rendimento de um time de futebol — conta Soares.

Sérgio Soares foi treinador de Willians e de Fabrício, ambos no Santo André, e de Wellington Paulista, no Juventus. Conhece bem o elenco do Inter e promete atenção a D'Alessandro e Alex:

— Alex é inteligentíssimo. Um jogador fabuloso. Vi que D'Alessandro não está nas melhores condições, saiu no intervalo em Salvador, mas, ainda assim, sempre faz o meio-campo jogar.

Copa do Brasil — terceira fase — 30/7/2014

INTER

Dida; Gilberto, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Alex, Jorge Henrique (Claudio Winck), Alan Patrick e D'Alessandro; Rafael Moura

Técnico: Abel Braga

CEARÁ

Tiago; Marcos (Samuel), Diego Ivo, Sandro e Vicente; João Marcos, Ricardinho, Eduardo e Nikão; Bill e Magno Alves

Técnico: Sérgio Soares

Arbitragem: Fábio Filipus, auxiliado por Bruno Boschilia e Luciano Roggenbaum (trio paranaense)

Horário: 22h

Local: Estádio Beira-Rio

Ingressos: Superior R$ 40, Inferior R$ 60 (sócios têm 50% de desconto)

O jogo no ar: a Rádio Gaúcha abre a jornada às 21h. A RBS TV e Sportv3 transmitem ao vivo. Acompanhe o minuto a minuto em ZH Esportes.

Acompanhe o Inter no Brasileirão através do Colorado ZH. Baixe o aplicativo:

iOS

Android

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.