Tem de ficar

Abel manda "recado" à direção e condiciona títulos à permanência de Aránguiz

"Se temos como conquistar algo, passa pela permanência dele", afirma o técnico ao final do Gre-Nal

10/08/2014 | 19h36
Abel manda "recado" à direção e condiciona títulos à permanência de Aránguiz Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A janela para a chegada de jogadores se encerra na próxima quarta, mas a saída se estende até o dia 31 de agosto. Com isso, as chances de Abel Braga perder jogadores por conta do tempo de negociação é maior que a possibilidade de receber atletas.

Apesar de falar abertamente que seu grupo está fechado e que a direção não lhe passou qualquer nome para desembarque ou partida do Beira-Rio, o técnico do Inter mandou um "recado" indireto aos comandantes do clube.

— Não acredito que Charles sairá agora. Tenho consultado diariamente a direção e não fui informado de nada. Tenho o grupo praticamente fechado. Se temos como conquistar algo, passa pela permanência dele (de Aránguiz). Mas eu entendo que foi um ano atípico, com a Copa do Mundo, os gastos foram absurdos. Seria normal vendê-lo, foi destaque da Copa — apontou Abel.

Colorado ZH: já está perdendo a graça ganhar do Grêmio
Relembre os lances da partida no Beira-Rio
Leia mais notícias sobre o Inter
Confira a tabela do Brasileirão

Abel resumiu o Gre-Nal 402 da seguinte forma: um primeiro tempo em que seu time atuou de costas para o marcador, com os meias buscando a bola na intermediária defensiva. E uma etapa final em que prevaleceu o coletivo de um grupo mais maduro, que se conhece há mais tempo.

— Sexta eu disse que o que caracteriza o Felipe é uma equipe que marca muito, ele motiva muito. Eles queriam sair do momento ruim, da sequência sem vitórias. O Importante é que não mudei meu desenho tático. Tenho um volante de contenção, que também tem liberdade para sair. Cheguei com o Wellington, com Charles, que fez o gol. São três que dão uma dinâmica muito grande — explicou Abel.

A vice-liderança no Brasileirão e os dois pontos de diferença para o líder Cruzeiro é motivo de alegria e comemoração, mas, segundo o treinador, é necessário pé no chão e foco nos objetivos. O próximo alvo está no Ceará, pela Copa do Brasil. O Inter precisa vencer pela diferença de dois gols para se classificar às oitavas de final ou um gol a partir de 3 a 2. Placar de 2 a 1 leva a decisão para os pênaltis. O treinador não pode contar com o volante Wellington e o lateral Wellington Silva, que já atuaram por São Paulo e Fluminense, respectivamente, na competição.

— Temos de fazer do próximo jogo algo importante, temos de estar preparados. Temos de saber sofrer neste momento, pois vamos saber melhorar amanhã. Não posso pensar no Goiás (partida de sábado, pela 15ª rodada do Brasileirão) se tenho o Ceará (pela Copa do Brasil). Eu vou arriscar tudo, minha equipe não terá nada do desenho de hoje — adiantou Abel.

Confira a partida no Beira-Rio em imagens:


Acompanhe o Inter no Brasileirão através do Colorado ZH. Baixe o aplicativo:

IOS

Android

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.