Situação complicada

Manhã no hotel do Inter tem silêncio e "fundo do poço" em Minas Gerais

Derrota para o América-MG complicou ainda mais o Inter no Brasileirão

20/09/2016 - 09h33min | Atualizada em 20/09/2016 - 09h42min
Manhã no hotel do Inter tem silêncio e "fundo do poço" em Minas Gerais Ricardo Duarte/Sport Club Internacional
Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional

Se na segunda-feira a manhã colorada começou cheia de esperanças e até com sorrisos, em virtude dos resultados paralelos, a madrugada e manhã desta terça foram de quase silêncio absoluto.

Após a chegada ao Hotel Ourominas, que desde sábado recebe a delegação, o silêncio era grande. No bar do hotel, alguns torcedores estavam reunidos e entre um petisco e um chope falavam abertamente em queda para a série B, como se o momento fosse irreversível. No 22º andar onde estavam os jogadores, algumas portas ficaram abertas depois do jantar, com certeza para pequenas conversas entre eles.

Leia mais:
Torcedor Colorado ZH: o antifutebol de Juarez
Guerrinha: "Está pintando o pior"
Zé Victor Castiel: "Para ficar ruim, tem que melhorar muito"

No pós-jogo no estádio Independência, Celso Roth falou em utilizar os mais experientes em Fortaleza, para onde a delegação viaja no final da tarde. 

Em conversas com integrantes da delegação, as frases "o elenco é jovem", " a bola está queimando" já não é mais novidade. Porém, neste começo de manhã uma nova e preocupante frase foi ouvida: " nós batemos no fundo do poço".

Acompanhe o Inter no Colorado ZH. Baixe o aplicativo:

App Store

Google Play

*RÁDIOGAÚCHA


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.