No Beira-Rio

De virada, Inter vence o Flamengo e sai da zona de rebaixamento

Sasha e Vitinho garantiram o 2 a 1 para o time de Celso Roth

16/10/2016 - 18h53min | Atualizada em 16/10/2016 - 21h00min
De virada, Inter vence o Flamengo e sai da zona de rebaixamento Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Feito fênix, o Inter fez renascer no coração da torcida a esperança de evitar o rebaixamento à Série B. Com milhares de colorados nas asas, torneou as patas para agarrar firme o capim do Beira-Rio, deu de bico no favorito e vice-líder Urubu e voou, enfim, para fora do indesejado Z-4 do Brasileirão. A vitória por 2 a 1, de virada, também vitaminou a confiança da equipe para o Gre-Nal do próximo domingo, na Arena.

O jogo começou equilibrado, com a bola circulando pelo meio do campo. O primeiro a chegar foi o Flamengo, aos dois minutos, em cobrança de falta, Diego levantou, e a bola passou por todo mundo até Danilo Fernandes defender com segurança.

Nos primeiros cinco minutos, tanto Inter quanto Flamengo apostaram em chutões e ligações diretas, mas sem efetividade. Apesar da postura cautelosa, o time de Celso Roth começou marcando sob pressão, deixando pouco espaço para o Flamengo propor o jogo.

Aos oito minutos, porém, um erro de passe de Rodrigo Dourado armou o contra-ataque rubro-negro. Diego recebeu, limpou para o meio e chutou forte para ótima defesa de Danilo Fernandes, que voou no canto direito.

Em seguida, o Inter respondeu. Seijas se desvencilhou da marcação e achou Vitinho na ponta esquerda. Ele pedalou e cruzou para o meio, mas Pará salvou. No minuto seguinte, Ceará cobrou lateral em direção à área, Dourado desviou, e Vitinho chegou para conferir na risca da pequena área. Outra vez, Pará interceptou, mas quase fez contra, com a bola batendo em Muralha e saindo pela linha de fundo.

Aos 12 minutos, o Flamengo chegou pela esquerda, mas Guerrero cabeceou fraco para defesa tranquila de Danilo. Três minutos depois, Seijas fez um bom corte na meia-lua da área adversária, mas também chutou sem perigo. Aos, 16, Zé Renato teve de fazer a primeira substituição da partida. Saiu Everton, lesionado, e entrou Fernandinho, ex-Grêmio.

Aos 20 minutos, o Fla voltou a levar perigo. Gabriel recebeu livre na ponta esquerda e cruzou para a área. Guerrero se antecipou e saltou sozinho. A bola passou à direita do gol de Danilo Fernandes. Dali em diante, o rubro-negro passou a dominar o jogo, tocando a bola com facilidade, comandado pelo habilidoso Diego. Aos 23, o camisa 10 sofreu falta de Anselmo pela meia direita. Pará cruzou, mas Paulão afastou. No rebote, Guerrero aparou cruzamento da esquerda, mas mandou para fora.

Leia mais:
Veja como está a tabela do Brasileirão

Roth comemora vitória, mas destaca: "Não estamos em situação cômoda"
"Vai ser uma tortura até o final, mas estamos começando a ganhar corpo" diz Fernando Carvalho

O Inter só foi se aproximar da área rubro-negra aos 28 minutos, em lance individual de Vitinho. O meia pedalou pela ponta esquerda, pedalou sobre Willian Arão e disparou para muito longe do gol de Muralha. A partida seguiu equilibrada até os 40, quando o Inter esboçou uma pressão — mas houve apenas uma tentativa de chute a gol, com Anselmo, que arriscou de longe e mandou por cima.

A primeira etapa terminou com dois cartões amarelos para o colorado. O primeiro foi para Paulão, pela sequência de faltas sobre Guerrero. Logo depois, Alex entrou forte sobre Diego e, com a punição, está fora do Gre-Nal do próximo domingo, na Arena.

Com Sasha no lugar de Ferrareis, o Inter voltou para o segundo tempo mais ofensivo. A primeira chance foi aos dois minutos, quando Vitinho tentou forte cruzamento com efeito, pela ponta esquerda, defendido por Muralha rente à trave direita. Mas, em seguida, o Flamengo respondeu. Pará cruzou, Guerrero errou, mas Gabriel botou a bola no meio da área outra vez. Só que Danilo interceptou com segurança.

Aos cinco minutos, Seijas aproveitou sobra do contra-ataque e arriscou de longe, com a bola passando perto do travessão. Foi, então, que o Flamengo conseguiu abrir o placar. Anselmo fez falta em Gabriel na ponta esquerda. Na cobrança de Diego, Réver se antecipou a Paulão e cabeceou firme para o fundo do gol, sem chances para Danilo Fernandes: 1 a 0.

Apesar da pressão, o Inter não se acuou. Após jogada pela direita, aos 13 minutos, Vitinho furou ao tentar uma bicicleta no meio da área, mas, na sobra, Seijas foi travado antes de finalizar. Precisando reagir, Roth decidiu botar Valdívia em campo. Mas, ao escolher o venezuelano para ser substituído, o técnico colorado levou uma sonora vaia, além de ter sido chamado de "burro" pela torcida.

O burburinho mal tinha diminuído quando Vitinho roubou a bola no meio, ajeitou e bateu de direita para defesaça de Muralha, aos 18. Dois minutos depois, enfim, a pressão colorada funcionou. No bate-rebate dentro da área, Rodrigo Dourado escorou de cabeça para Sasha, que enquadrou o corpo e bateu cruzado no canto esquerdo de Muralha para empatar a partida e incendiar o Beira-Rio.

Dali em diante, o Inter tomou conta do jogo. Aos 25, Sasha achou Vitinho na meia-lua da área do Flamengo, mas ele foi travado instantes antes de bater para o gol de Muralha. Dois minutos depois, o goleiro rubro-negra se esticou todo para desviar a cobrança de falta de Vitinho pela linha de fundo.

A primeira chegada mais perigosa do Flamengo só ocorreu aos 31 minutos da etapa final, quando Alan Patrick bateu da entrada da área para fácil defesa de Danilo. Mas a reação rubro-negra logo foi sufocada por nova jogada de Vitinho pela esquerda. O atacante bateu forte, e Muralha salvou outra vez rente à trave direita.

A pressão se tornou insuportável aos 36 minutos do segundo tempo. Valdívia recebeu de Sasha e bateu da entrada da área. Muralha deu rebote, e Vitinho apareceu na pequena área para estufar as redes do Flamengo — foi o sétimo do atacante neste Brasileirão. Na comemoração, em meio a um Beira-Rio em êxtase, foi sufocado pelos companheiros, enquanto a torcida gritava "Vitinho, Vitinho".

O gol fez o Flamengo buscar desesperadamente o ataque. Na primeira jogada, Danilo Fernandes fez grande defesa em chute da entrada da área. Instantes depois, Rafael Vaz arriscou de longe e a bola passou raspando a trave direita do goleiro colorado. Apesar da insistência do vice-líder, o Inter resistiu bravamente até o apito final, que trouxe muito alívio e uma certeza: o time terminará a rodada, independentemente dos resultados paralelos, fora da zona de rebaixamento.

BRASILEIRÃO — 31ª Rodada — 16/10/2016

INTER 2
Danilo Fernandes; Ceará, Paulão (A), Ernando e Geferson; Anselmo (Fabinho, 41'/2ºT), Rodrigo Dourado, Alex (A), Gustavo Ferrareis (Sasha, int) e Seijas (Valdívia, 17'/2ºT); Vitinho (A)
Técnico: Celso Roth

FLAMENGO 1
Muralha; Pará, Rafael Vaz, Réver e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo (Emerson Sheik, 37'/2ºT) e Diego; Gabriel (Alan Patrick, 21'/2ºT); Everton (Fernandinho, 15'/1ºT) e Guerrero (A)
Técnico: Zé Ricardo

Gols: Réver (F), aos 12 minutos, Sasha (I), aos 20, e Vitinho (I) aos 36 do segundo tempo.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO), auxiliado por Fabrício Vilarinho (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO).

Renda: R$ 640.755
Público: 35.510 (31.981 pagantes)
Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre-RS

PRÓXIMO JOGO — COPA DO BRASIL
QUARTA-FEIRA, 19/10, 19H30MIN
INTER X SANTOS

Confira a galeria de fotos de Inter x Flamengo:

Leia outras notícias sobre o Inter

Acompanhe o Inter através do Colorado ZH. Baixe o aplicativo:

IOS

Android

*ZHESPORTES


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.