Fim das oscilações?

Em um Serra Dourada com portões fechados, Inter enfrenta o Vila Nova por novo momento na Série B

Depois de vitória dramática contra o Luverdense, Colorado tenta enfim entrar no G-4

22/07/2017 - 07h02min | Atualizada em 22/07/2017 - 07h02min
Em um Serra Dourada com portões fechados, Inter enfrenta o Vila Nova por novo momento na Série B Ricardo Duarte / Inter/Inter
Foto: Ricardo Duarte / Inter / Inter  

A sorte do Inter na Série B pode ter mudado. O emblemático gol na dramática vitória por 1 a 0 sobre o Luverdense, com direito à trapalhada do bandeirinha, aos 47 minutos do segundo tempo, talvez indique um novo tempo para o time de Guto Ferreira. A partida deste sábado (22), às 16h30min, contra o Vila Nova, em um Serra Dourada com portões fechados, surge como a ponte para que o Inter ingresse de vez no G-4 da Série B.

Melhor visitante da Segunda Divisão, apesar da recente derrota para o CRB, o Inter enfrentará o Serra Dourada sem público. Punidos após a batalha campal entre as sua organizadas, Vila Nova e Goiás foram sancionados a jogar sem torcedores. Bom para a equipe de Guto Ferreira, que sonha somar o seu 17º ponto fora da de casa. Até agora, foram 14 pontos em oito partidas na Série B. 

Leia mais:




Para isso, Guto volta as suas origens no Inter e deverá escalar o time uma vez mais com três atacantes — talvez já organizando a equipe para a chegada de Leandro Damião, que chega no final de semana a Porto Alegre para ser anunciado. Em seu segundo jogo pelo Inter, a vitória por 2 a 1 (fora de casa) sobre o Figueirense, o treinador apostou em uma formação ofensiva, com William Pottker, Carlos e Brenner. Em Goiânia, o ataque poderá contar com o trio DNP: Diego, Nico e Pottker. Guto deverá aproveitar a suspensão de Edenilson diante do Vila Nova para voltar a testar uma equipe mais agressiva no ataque.  

— Geramos muitas ocasiões de gol. Geramos intensidade e pressão alta. Gostaria ganhar todas de 3 a 0, mas não conseguimos isso. Precisamos tratar de marcar mais gols — comentou o chileno Gutiérrez, a respeito da falta de gols do Inter, apesar da recente alta produção ofensiva. — Nervosismo, questão psicológica, não sei. Não é a razão. Jogamos de uma forma muito boa (contra o Luverdense). Tentamos fazer o gol, mas não estamos conseguindo — lamentou o volante.

O Vila Nova terá o retorno do volante Geovane ao time, que cumpriu suspensão na última rodada. Como mandante, os goianos somam 12 pontos na Segunda Divisão. Na tabela, o Vila Nova é um rival direto do Inter: tem 23 pontos, um a menos do que os colorados.

— Se estivéssemos no G-4, a pressão seria para ficar. Se estivéssemos na zona de rebaixamento, a pressão seria para sair. Cada ponto pode fazer a diferença. Ninguém entra em campo para perder. Penso que houve queda no segundo tempo contra o Paysandu, mas já conversamos com os jogadores. Acredito que isso não vai mais acontecer — comentou o técnico do Vila Nova, Hemerson Maria. 

Leia outras notícias sobre o Inter

Acompanhe o Inter no Colorado Gaúcha ZH. Baixe o aplicativo:

Android

iOS

*ZHESPORTES

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.