Série B

Mais trabalho, mais vitórias no Beira-Rio: como o Inter espera reingressar no G-4 da Série B

Com 50% de aproveitamento no campeonato, time ainda não animou jogadores, dirigentes e torcedores

17/07/2017 - 10h01min
Mais trabalho, mais vitórias no Beira-Rio: como o Inter espera reingressar no G-4 da Série B Inter/Divulgação
Foto: Inter / Divulgação  

De quantas desculpas se faz uma campanha ruim? A direção do Inter e o treinador já parecem não saber mais como dar explicações para os muitos tropeços na Segunda Divisão. Depois de perder para Paysandu e para Boa, a derrota por 2 a 0 para o CRB aportou justificativas como "trabalhar mais", "sequência de bons jogos" e necessidade de "vencer em casa". Nesta terça-feira (15), o Inter receberá o Luverdense no Beira-Rio, praça que tem sido hostil à equipe e na qual o time tem apenas 40% de aproveitamento no campeonato.

Inserir imagemInsert Embed
Com o Inter mal colocado na tabela da Série B, onde não consegue ingressar no G-4, o vice de futebol Roberto Melo lamentou a fraca partida da equipe de Guto Ferreira em Maceió:

— Faltou um melhor desempenho do time. Estamos tendo essa dificuldade: não conseguir manter uma sequência de bons jogos. Sempre que temos um bom jogo, como foi contra o Ceará, não conseguimos manter no jogo seguinte. Tem de trabalhar mais.

Leia mais:
Reunião na segunda-feira pode selar o retorno de Leandro Damião ao Inter

Segundo Melo, o Inter poderá encerrar o primeiro turno entre os líderes da Segunda Divisão caso consiga se mostrar imponente nos jogos do Beira-Rio.

— Precisamos ter essa sequência de vitórias em casa. Somente depois disso conseguiremos nos equilibrar no campeonato. Nos faltam os pontos em casa e precisaremos de três vitórias no Beira-Rio para trazer tranquilidade — comentou o dirigente, destacando que ainda resta ao Inter enfrentar Luverdense, Oeste e Goiás em Porto Alegre nesse primeiro turno. — No final, quem vai ser campeão, quem vai subir é aquele que mantiver a maior regularidade. Não fomos bem em Maceió — finalizou Roberto Melo.

Guto Ferreira cumpriu diante do CRB o seu 11º jogo como treinador do Inter. Tem um desempenho inferior ao de seu antecessor, Antônio Carlos Zago — 51,5% contra 58% —, mas, por enquanto, seguirá no cargo.

— Faltou muita coisa — disse Guto Ferreira, ao comentar a nova derrota na Série B. — Ficamos bem aquém e fomos batidos, agora é olhar para a frente e fazer em casa os pontos que não podemos mais perder. Nossa campanha fora é boa (58,3%), nos colocaria na Série A, mas, em casa, ela é péssima. temos de buscar melhora de desempenho e de resultado. O principal trabalho a se fazer é a cabeça dos jogadores. E junto ao torcedor, que jogue junto, para que possamos fazer a virada — emendou.

Apesar do ambiente pesado de derrota, o técnico do Inter ainda encontrou algum bom humor para brincar com os repórteres. Questionado sobre as mudanças que promoveu no time (os ingressos de Carlos, de Cirino e de Juan), ele comentou, parafraseando o ex-técnico Otto Glória:

— O Cláudio (Winck, substituído no segundo tempo) vinha tendo dificuldades pela beirada e o Edenilson passa bem ali. Colocamos o Carlos e até tentamos fazer de alguma maneira que trouxesse... Mas, quando dá certo, você é bestial. Quando não dá certo, é o besta. Hoje (sábado), fui o besta.

Já o goleiro Danilo Fernandes, entende que o Inter precisa, enfim, entrar de vez na Série B. O camisa 1 entende que já passou da hora de o clube se impor diante dos adversários.

— Não podemos entrar em desespero. Sabemos o que temos de fazer. Não será fácil, pois todos estão contra a gente. Temos de jogar um pouco mais. Já passou da hora de tomarmos conta do campeonato — afirmou o goleiro.

Suspenso, o zagueiro Klaus deverá dar lugar a Danilo Silva, enquanto que Rodrigo Dourado, poupado em Maceió, deverá voltar ao time no lugar de Charles. 

Leia outras notícias sobre o Inter

Acompanhe o Inter no Colorado Gaúcha ZH. Baixe o aplicativo:

Android

iOS

*ZHESPORTES

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.