Em Montevidéu

Peñarol se recupera e, de virada, vence o Tucumán em casa

Triunfo por 2 a 1 foi o primeiro dos uruguaios na competição

Por: Lancepress
17/03/2017 - 00h41min | Atualizada em 17/03/2017 - 00h41min
Peñarol se recupera e, de virada, vence o Tucumán em casa MIGUEL ROJO/AFP
Rodríguez fez o gol da vitória uruguaia Foto: MIGUEL ROJO / AFP  

Foi com dose extra de emoção que o Peñarol venceu o Atlético Tucumán dentro de casa por 2 a 1 e conquistou seu primeiro triunfo na Libertadores 2017. Com o resultado, a equipe encostou no Jorge Wilstermann e Palmeiras nas primeiras colocações e deixou o time argentino na lanterna da chave.

Apoiado pela torcida no Estádio Campeón del Siglo, o Peñarol começou o jogo ligado. Aos 5 minutos, o time uruguaio quase abriu o placar com Affonso, que recebeu cruzamento na área, mas não conseguiu desviar a bola para empurrar pra dentro das redes. Apesar do momento uruguaio no jogo, o Tucumán assustou pela primeira vez perto dos 20 minutos com Menéndez. O argentino recebeu na grande área e chutou rasteiro para Guruceaga defender.

Leia mais:
Santos vence The Strongest por 2 a 0 na Vila Belmiro
Chapecoense sai na frente, mas leva a virada do Lanús pela Libertadores
Felipe Melo solta o verbo e cobra valorização da vitória do Palmeiras: "Vencemos, gente"

Aos 44 minutos o lance mais inacreditável do jogo. O Peñarol jogou a bola dentro da área, Vallalba saiu na cara do goleiro Luchetti e finalizou. O camisa 1 fez excelente defesa, e antes de o jogador uruguaio empurrar para o gol, ele afastou com o pé para escanteio.

A etapa final começou em ritmo alucinante e com o Peñarol criando a primeira chance. Após cobrança de escanteio, dois jogadores uruguaios tentaram a finalização e foram bloqueados pela zaga. A medida que o tempo ia passando, a equipe do técnico Leonardo Ramos tinha pouca criatividade para armar jogadas. Apesar da troca de passe na intermediária, o time sempre buscava o jogo aéreo e não conseguia assustar de fato o goleiro Luchetti.

Se os donos da casa tinham dificuldade para marcar e pressionar, o mesmo não pode se dizer dos visitantes. Em rápido contra-ataque, Aliendro cruzou na medida para Menéndez, que sozinho, não teve trabalho para empurrar a bola no gol e fazer 1 a 0. O segundo quase veio aos 14 minutos. Em jogada individual, Barbona arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e tirou tinta da trave.

Na base do abafa, o Peñarol empatou. Em cobrança de falta, Lucas Hernández contou com o desvio na barreira para vencer o goleiro aos 21 minutos. A virada veio dois minutos depois com Affonso. O meia Gastón Rodríguez fez bela jogada individual, invadiu a grande área e tocou na saída do goleiro. O atacante se jogou na bola, dividiu com a zaga e balançou a rede, confirmando o 2 a 1 para muita festa nas arquibancadas.

O empate argentino quase saiu aos 38 minutos. Menéndez arriscou de fora da área, Guruceaga espalmou e a bola pegou na trave. No rebote, Aliendro cabeceou e o goleiro uruguaio conseguiu se recuperar mais uma vez. Aos 41, o Tucumán acertou mais uma bola na trave do Peñarol. Leandro González recebeu lançamento, se livrou da zaga e bateu cruzado para carimbar o poste direito. No fim, o time da casa segurou a pressão e garantiu seus primeiros três pontos no torneio continental.

*LANCEPRESS

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.