Dívida de Romário é de R$ 89 mil, revela mandado de prisão

Ex-jogador deve passar a noite em delegacia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro

14/07/2009 - 23h27min

Preso na tarde desta terça-feira, Romário deve aproximadamente R$ 89 mil de pensão alimentícia a seus filhos Romarinho, de 15 anos, e Moniquinha, 19, em processo movido por sua primeira ex-mulher Mônica Santoro. O site Globoesporte.com teve acesso ao mandado de prisão expedido pelo juiz Antônio Aurélio Abirama Duarte, da 2ª Vara de Família do Fórum Regional da Barra da Tijuca (Zona Oeste do Rio de janeiro). No documento, o juiz decreta a prisão do ex-jogador pelo prazo de 30 dias, caso o débito não seja quitado.

– (...) Decretada a prisão, pelo prazo de 30 dias, em razão de débito de pensão alimentícia correspondente a R$ 89.061,44 – escreveu o juiz no mandado.

Romário está detido na "sala de identificação" da 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, junto com outros dois homens, também acusados de não ter pago pensões alimentícias. O local não tem grades.

Inicialmente, o delegado Carlos Augusto Nogueira havia afirmado que o débito de Romário era de R$ 50 mil, referentes a dois meses de atraso no pagamento da pensão: R$ 42 mil mais juros de R$ 8 mil. Romário teria apresentado recibo de pagamento do valor principal, mas sem a quitação dos juros. Mas o mandado de prisão revela que a dívida é maior.

O delegado não acredita que o jogador será liberado ainda nesta terça-feira.

– Sinceramente, não sei se algum juiz vai expedir um alvará de soltura com a rapidez com que ele imagina, e o advogado ainda tem de mostrar os comprovantes para conseguir o documento – explicou o delegado, que disse anteriormente que o craque estava sozinho em uma cela, isolado de outros presos.

– O Romário já está na carceragem, mas a transferência para a Polinter não será feita hoje (terça) apenas porque não há mais tempo. Se o advogado dele não chegar até as 10h30min (de quarta) com um alvará de soltura, aí sim, ele vai para a Polinter.

O delegado acrescentou que Romário não chegou algemado à delegacia.

– Não houve necessidade, pois ele não resistiu à prisão.

Por volta das 21h30min, um amigo de Romário, conhecido como Pica-Pau, comprou comida num restaurante próximo à DP. Porém, o cardápio com costela à gaúcha, molho à campanha, aipim e batata cozida foi recusado pelo Baixinho, que disse estar sem fome.


Mesmo delegado do caso Ronaldo

Carlos Augusto Nogueira - o mesmo delegado que convocou Ronaldo a depor em 2008 sobre acusações do travesti Andréia Albertini de não ter pago programa feito em motel - revelou que um oficial de Justiça foi à casa de Romário, com apoio da Polícia Militar. Mas apesar da tranquilidade com que lidou com a situação, chegando a apresentar recibos de pagamento da pensão, Romário deve mesmo passar a noite preso.

Romário era aguardado no anúncio da nova parceria do América com a Unimed, na noite desta terça-feira, na sede de Campos Salles. No fim da tarde, o advogado do ex-jogador e atual dirigente, Norval Valério, havia garantido que resolveria a situação.

– A pensão está paga. Vou levar todos os comprovantes para o Fórum da Barra. Não é preciso o alvará de soltura. O comprovante de pagamento já caracteriza que Romário está dentro da lei – afirmou Norval, que dizia estar a caminho do Fórum no fim da tarde e que a diferença de juros dos valores da pensão alimentícia seria paga imediatamente.
 

Problema vem desde 2004

Em agosto de 2004, quando atuava no Fluminense, Romário foi obrigado a depor depois que Mônica Santoro reclamou na Justiça a falta de pagamento da pensão de Moniquinha e Romarinho, os dois filhos que teve com Romário.

Na época, Mônica Santoro alegou que Romário lhe devia R$ 140 mil em pensões alimentícias atrasadas dos filhos.

Michel Assef, que era um dos advogados de Romário, alegara na ocasião que o então jogador não poderia ser detido porque a Justiça lhe concedeu um salvo-conduto que o livraria da detenção. Fora que Romário se apresentou de forma espontânea à delegacia policial para explicar o caso.


Três casamentos e seis filhos

Mônica Santoro foi a primeira mulher de Romário, com quem se casou aos 17 anos. Com ele, a modelo teve dois filhos, Romarinho e Moniquinha. Em 1995, após muitas crises, o casal se separou. No mesmo ano, o então melhor jogador do mundo trocou o Barcelona pelo Flamengo e conheceu a modelo Danielle Favatto, com quem teve uma filha, Daniellezinha. O fim do casamento veio em 2001.

Em meio a uniões e affairs, Romário já teve problemas com a Justiça por ter de reconhecer a paternidade de Raphael, fruto de um romance com a modelo Edna Velho. Hoje, Romário é casado com Isabella Bittencourt, com quem vive há nove anos e tem dois filhos, Isabellinha e Ivy.

As informações são do site Globoesporte.com.

Notícias Relacionadas

14/07/2009 | 22h29

Delegacia onde Romário está detido sofre apagão

Local fica sem luz e carro misterioso levanta suspeitas

14/07/2009 | 22h16

Delegado diz que Romário está na carceragem

Jogador foi encaminhado à delegacia por atrasar pensão alimentícia

14/07/2009 | 18h27

Romário é detido em delegacia da Barra da Tijuca no Rio

Ex-jogador é acusado por ex-mulher de não pagar pensão alimentícia

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.