Preis classifica como "inverdade" o documento sobre Arena

Presidente da Grêmio Empreendimentos rebateu afirmações do advogado Gladimir Chieli

15/12/2009 - 16h08min
Preis classifica como "inverdade" o documento sobre Arena Divulgação, site do Grêmio /
Preis: "Esse advogado não é conselheiro e nunca acompanhou nada no Conselho do Grêmio" Foto: Divulgação, site do Grêmio  

O presidente da Grêmio Empreendimentos, Adalberto Preis, esclareceu na tarde desta quinta o que classificou como "inverdades" contidas no documento elaborado pelo Movimento Grêmio Acima de Tudo e entregue ao presidente do clube, Duda Kroeff. Preis rebateu as afirmações feitas pelo advogado Gladimir Chieli, que presta serviços ao grupo, no programa Gaúcha Repórter, da Rádio Gaúcha:

– A mim parece que esse advogado não é conselheiro e nunca acompanhou nada no Conselho do Grêmio. E mais: no Conselho Deliberativo foram realizadas sete reuniões sobre esse tema. Será que essas pessoas, desembargadores, advogados, etc, iriam colocar suas assinaturas de forma irresponsável? – indagou Preis.

A questão dos valores também foi o centro da entrevista que o presidente da empresa concedeu a Lasier Martins. Preis explicou:

– Financeiramente, o Grêmio receberá R$ 7 milhões por ano, e não R$ 500 mil anuais. Os recursos financeiros serão de 55% de capital próprio da construtora e 45% financiados, pagos pelo negócio em até sete anos. Essa informação de 10 anos é equivocada. Começa a se pagar o financiamento após concluída a obra. Alem dos R$ 7 milhões anuais, o clube também fica com o lucro líquido da exploração da Arena, como a renda dos jogos, por exemplo, deduzindo aí os custos das partidas, claro. As receitas de transferências de jogadores, a receita de TV, a publicidade na camisa e do quadro social também continuarão sendo do Grêmio – completou.

O que o advogado Chieli alegava é o pouco tempo para a discussão do assunto no Conselho Deliberativo, temendo uma possíve descapitalização do Grêmio como clube. Porém, Preis ameniza o assunto:

– Nada irá para a OAS. As receitas da Arena entrarão para a empresa gestora, na qual o Grêmio terá co-gestão. As receitas de jogos, no valor bruto, não representam 15% do orçamento do clube – ponderou o presidente da Grêmio Empreendimentos, destacando que a fatia não é tão vital para o cofre do clube.

Notícias Relacionadas

15/12/2009 | 07h49

Duda Kroeff chama críticas à Arena de "sentimentalismo apaixonado"

Presidente afirma que apenas 20 conselheiros querem ficar no Olímpico

14/12/2009 | 23h01

Silas confirma que Ferdinando trocará Avaí pelo Grêmio em 2010

Técnico agradeceu ao elenco do Leão e aos fãs: "amor da torcida pagou minha vinda para Florianópolis"

14/12/2009 | 22h42

Hélio Dourado afirma que Arena será um suicídio para o Grêmio

Grupo do presidente elaborou um estudo que mostra um grande prejuízo ao clube com a construção do novo estádio

14/12/2009 | 20h16

Conselho do Grêmio voltará a discutir contrato da Arena na próxima semana

Após debate sobre orçamento, presidente Raul Régis de Freitas Lima abrirá espaço para tratar do novo estádio

14/12/2009 | 19h36

Presidente rejeita proposta palmeirense e Léo fica no Grêmio

Clube paulista ofereceu abatimento de R$ 5 milhões dos R$ 8 milhões devidos pelo Tricolor

14/12/2009 | 18h51

Contrato obriga Grêmio a vender Réver por proposta de € 5 milhões à vista

Lazio concorda com o valor, mas quer um parcelamento

14/12/2009 | 17h39

Presidente da Grêmio Empreendimentos visita terreno onde será erguida a Arena

Depois da decoração dos tapumes, próximo passo é a a colocação de uma bandeira do clube

14/12/2009 | 15h56

Silas garante que o Grêmio manterá a espinha dorsal do time

Técnico diz ter como objetivo se adaptar ao estilo de jogo tricolor

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.