Os 10 Mais: As seleções com mais gols marcados

clicEsportes pesquisou os países que mais balançaram as redes

03/05/2010 | 15h10






Defesas espetaculares, dribles desconcertantes e jogadas sensacionais. Tudo isso faz parte de uma Copa do Mundo. Mas não adianta, o ápice são sempre os gols. Mas quais serão as seleções que mais marcaram na história das Copas?

Para responder a essa questão, o clicEsportes pesquisou o número de gols das principais seleções do mundo. Confira abaixo quais países marcaram mais vezes na matéria que dá sequência à série Os 10 Mais.

Brasil, com 201 gols em 18 Copas

Não tem para ninguém. Quando o assunto é gols em Copa do Mundo, ninguém supera a Seleção Brasileira. O país é o único a participar de todas as edições da competição e tem o maior goleador da história dos Mundiais: o atacante Ronaldo (foto), com 15 gols. Pelé marcou 12 vezes.

O time vice-campeão em 1950 foi o que mais colaborou para o Brasil chegar ao primeiro lugar ao marcar 22 gols na Copa do Brasil — a única realizada por aqui até agora (que venha logo 2014!). Já a equipe de 1970 fez 19 gols na campanha do tri.

Alemanha, com 190 gols em 16 Copas

Logo abaixo do Brasil está a Alemanha, três vezes campeã mundial. O atacante Gerd Müller (foto) é o maior artilheiro do país nos Mundiais, com 14 gols marcados. Depois dele, aparece Klinsmann, com 11, e Rahn, com 10.

Os alemães fizeram três artilheiros na Copa: Conen, em 1934, com 4 gols, Müller, em 1970, com 10 gols, e Klose, em 2006, com 5 - ou seja, somente esses três jogadores foram responsáveis por 28 gols da equipe.

Itália, com 122 gols em 16 Copas

Ainda que tenha tido grandes seleções, a Itália é conhecida por um futebol mais... pragmática (o que importa é ganhar, não interessa de quanto e nem se foi jogando mal). Por isso, apesar de ser tetracampeã, a Squadra Azurra tem quase 70 gols a menos que a Alemanha, que tem um título a menos.

Rossi (foto), Roberto Baggio e Vieri são os maiores artilheiros do país, com nove gols cada. Os gols italianos foram marcados nas 44 vitórias que o país tem nas 16 Copas que disputou.

Argentina, com 113 gols em 14 Copas

Foi um hermano o primeiro goleador da história dos Mundiais: Stabile marcou oito gols na Copa do Uruguai, em 1930. Depois, somente em 1978 um argentino voltou a repetir o feito. Foi o atacante Kempes, com seis gols na campanha do primeiro título mundial da equipe, na Argentina.

Com três Copas, Batistuta (foto) é o maior artilheiro do país, com 10 gols marcados. Já Maradona marcou oito gols durante sua participação em 1982, 1986 e 1994.

França, com 95 gols em 12 Copas

Os franceses têm o artilheiro que marcou mais gols em uma única Copa do Mundo. Em 1958, na Suécia, Just Fontaine fez 13 gols, marca ainda não superada por outro jogador. O país terminou a competição na terceira colocação.

Thierry Henry (foto), em 1998 e 2006, marcou seis gols. Platini e Zidane, os dois maiores craques da França, marcaram cinco gols cada nos Mundiais que disputaram.

Hungria, com 87 gols em nove Copas

Apesar de nunca ter sido campeã do Mundo, a Hungria é a sexta seleção com mais gols nas Copas. E tal feito se deve ao grande time dos anos 1950, liderados por Ferenc Puskás (foto). O país foi vice-campeão em 1938 e 1954, quando Kocsis foi o artilheiro, com 11 gols em cinco jogos.

A Hungria é a responsável pela maior goleada da história das Copas. Em 1982, na Espanha, venceu El Salvador pelo placar de 10 a 1. Em 1954, na Suíça, bateu a Coreia do Sul por 9 a 0 e a Alemanha por 8 a 3.

Espanha, com 80 gols em 12 Copas

Uma das seleções favoritas ao título da Copa da África do Sul, a Espanha nunca conquistou um Mundial. E apesar de ter um bom número de gols marcados, o país não tem tradição com goleadores.

Os jogadores que mais marcaram foram Basora, Butragueño e Raúl (foto), com cinco gols cada. Fernando Torres, atual atacante da Fúria, já marcou três vezes em 2006 e tem a chance de se tornar o maior artilheiro do país neste ano.

Inglaterra, com 74 gols em 12 Copas

Os inventores do futebol foram campeões do mundo apenas uma vez, em 1966, e também só tiveram um artilheiro nos Mundiais: Gary Leineker, que marcou seis gols em 1986, no México. Quatro anos depois, na Itália, o atacante marcou mais quatro e entrou para a história da seleção inglesa como o maior goleador do time em Copas.

O segundo maior goleador inglês foi Hurst, com cinco gols. O atacante marcou três na final de 1966, quando a equipe sagrou-se campeã jogando em casa contra a Alemanha.

Suécia, com 74 gols em 11 Copas

Apesar do grande número de gols, a Suécia nunca teve grandes artilheiros nas Copas. A melhor posição do país foi o vice-campeonato de 1958, quando perdeu a final em casa para o Brasil por 5 a 2.

Kennet Andersson foi o jogador que marcou mais gols pela Suécia nos Mundiais, apesar de ter participado de apenas uma Copa. Em 1994, o jogador marcou cinco vezes.

Uruguai, com 65 gols em 10 Copas

O primeiro campeão mundial nunca teve um goleador. A maioria dos gols marcados ocorreu nas três primeiras edições que o país participou. Em 1930, a equipe balançou as redes 15 vezes, mesmo número de 1950, quando foi bicampeã no Brasil.

Na Suíça, em 1954, foi a Copa em que a seleção celeste marcou mais gols. Foram 16 no total. Desde então, o Uruguai não consegue fazer mais do que quatro gols. O jogador do país que mais marcou é Schiaffino, com oito.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.