Futebol

STJD suspende o início das série C e D do Campeonato Brasileiro

Caxias e Juventude teriam rodada inaugural neste final de semana

Atualizada em 23/05/2012 | 20h2023/05/2012 | 18h04
Devido às questões judiciais que envolvem os campeonatos das séries C e D, especialmente envolvendo Brasil-Pe e Santo André-SP, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Rubens Aprobatto, determinou a suspensão do início das competições.

Nas duas, a rodada inaugural seria neste final de semana, com o Caxias recebendo o Macaé, sábado, pela C, e o Juventude enfrentando o Metropolitano, domingo, em Santa Catarina, pela D. Segundo Aprobatto, apenas quando as pendências na Justiça Comum forem resolvidas as disputas se iniciarão.

Além do time paulista e da equipe pelotense, Treze/PB, Rio Branco/AC e Araguaína/TO brigam por vagas na Terceira Divisão. Depois que a CBF acatou a liminar da Justiça Comum gaúcha para incluir o Brasil de Pelotas na Série C, o Santo André, que automaticamente perdeu a vaga, briga para não se ver fora da competição nacional.

Uma decisão da Justiça paraibana, publicada na última sexta-feira, também determina a inclusão do Treze na competição, no lugar do Rio Branco/AC. Mas a equipe do Acre conta com decisão estadual da Justiça garantindo o seu lugar. Além da preocupação com o andamento das competições, o presidente do STJD se mostra preocupado com as normas da Fifa.

—É óbvio que a soberania de cada País pode editar normas a respeito de matéria desportiva. Mas, sendo essas normas contrárias às da Fifa, a entidade internacional pode, sem ferir a soberania do País, desfiliar o atleta, o clube ou a entidade a ela filiados — destaca Rubens Approbato em seu despacho desta quarta.

Preparada para entrar em campo neste final de semana, a dupla Ca-Ju lamenta a paralisação e aguarda os desdobramentos do caso:

— Alguém não teve competência para resolver seus problemas e a corda vai estourar em quem não tem nada a ver. Temos investidores e empresas que nos auxiliam e querem ver o time jogar para as marcas aparecerem — afirma o presidente do Juventude Raimundo Demore.

— É uma situação desagradável. Mas não vai nos prejudicar, nos contaminar. Será importante para ambientar os novos atletas que chegaram. Nossa preparação estava voltada para atuar no sábado e não podemos baixar a guarda — destacou o goleiro do Caxias Paulo Sérgio.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.