Azzurra em má fase

Em amistoso na Suíça, Itália joga mal e é goleada pela Rússia por 3 a 0

Jogo foi o único preparatório para a Eurocopa, em que equipe estreia no dia 10, contra a Espanha

02/06/2012 | 13h59
Em amistoso na Suíça, Itália joga mal e é goleada pela Rússia por 3 a 0 Frabice Coffrini/AFP
O italiano Christian Maggio disputa a bola com Roman Shirokov, que marcou dois gols Foto: Frabice Coffrini / AFP

Em crise devido ao recente escândalo das apostas e manipulação de resultados que resultou na prisão de jogadores e ex-jogadores, o futebol italiano ganhou mais um sinal de preocupação nesta sexta-feira. Desta vez, em campo: a seleção quatro vezes campeã do mundo perdeu por 3 a 0 para a Rússia em um amistoso disputado no estádio Letzigrund, em Zurique, no qual mostrou muita fragilidade.

Kerzhakov, e Shirokov, duas vezes, foram os autores dos gols da vitória da seleção russa, todos marcados no segundo tempo. O jogo desta sexta foi o primeiro e o único da preparação da Azzurra antes de sua estreia na Eurocopa, contra a Espanha, no dia 10. A Itália também faria um jogo preparatório contra Luxemburgo, em Parma, mas ele foi adiado por causa do terremoto que assolou a região de Emilia Romagna.

A Itália se mostrou nula no ataque, com Balotelli e Cassano muito afastados de Pirlo, e sua defesa teve uma performance alarmante, dando aos russos a oportunidade de conseguir um placar elástico sem muito esforço.

O futebol demonstrado não foi dos melhores, provavelmente por causa das questões extracampo que cercam a Azzurra nos últimos dias, principalmente após o lateral Criscito ter sido levado da concentração da seleção pela polícia, que investiga sua suposta relação com o caso de manipulação de resultados.

Horas antes da partida, Cesare Prandelli, técnico da Itália, causou polêmica ao dizer que "se nos dissessem pelo bem do 'Calcio' que é melhor que a Itália não participe da Eurocopa, por mim não existiria problema".

As declarações, que caíram como uma bomba entre torcedores e meios de imprensa italianos, provocaram manifestações do primeiro-ministro Mario Monti, que se disse a favor de parar o futebol no país por dois ou três anos para fazer uma "limpeza".

Na primeira etapa, a Rússia dominou a partida, mas perdeu várias chances com Shirokov, incapaz de bater Gianluigi Buffon. O goleiro manteve o placar em branco e foi substituído no intervalo por De Sanctis, que não esteve em uma tarde feliz.

A Itália apostou desde o início nos contra-ataques, mas só as jogadas isoladas de Balotelli levavam algum tipo de perigo. O brasileiro naturalizado italiano Thiago Motta entrou no segundo tempo, quando Prandelli resolveu mexer em toda a base de sua equipe.

Os russos, que estão no grupo A, junto com República Tcheca, Polônia e Grécia, também não mostraram um grande futebol e estiveram longe do nível da Eurocopa de quatro anos atrás, quando perderam apenas na semifinal para a Espanha.

No entanto, marcaram três gols que serviram para mostrar que a equipe de Arshavin, Pavliuchenko e Zhirkov pode chegar longe novamente.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.