Gre-Nal de seleção

Dupla tem 14 jogadores já convocados por Brasil, Argentina, Uruguai ou Bolívia

Selecionáveis dão consistência a times de Grêmio e Inter, que ganham crédito no mundo da bola

03/08/2012 | 00h20
Dupla tem 14 jogadores já convocados por Brasil, Argentina, Uruguai ou Bolívia Repdrução/ArtesZH
Em pé: Kleber, Gilberto Silva, Guiñazu, D'Alessandro, Juan, Forlán e Marcelo Moreno; agachados: Leandro Damião, Dátolo, Zé Roberto, Bolatti, Fábio Aurélio, Elano e Bertoglio Foto: Repdrução / ArtesZH

Na última terça-feira, dia 31, o assessor de imprensa Rafael Antoniutti, que trabalha com Guiñazu, enviou-lhe uma mensagem pelo celular.
– Parabéns, Guina, pela convocação!
O volante se surpreendeu e retornou o torpedo:
– Sério? Que alegria! Non sabia. Que buena notícia!

A convocação recente de Guiñazu pela sua Argentina ilustra bem o momento de Inter e Grêmio. Entre velhos e novos convocados pelas seleções principais do Brasil, Argentina, Uruguai e Bolívia há oito jogadores no Beira-Rio e outros seis no Olímpico (veja a relação abaixo).

A contratação de figurões dá consistência ao time e garante crédito ao clube. Não à toa, a dupla Gre-Nal concorre na fila de cima do Brasileirão e acrescenta centenas de sócios a cada grande aquisição. Com a chegada de Forlán, o Inter amealhou mais 1.430 sócios e vitaminou a venda de produtos, como aliás ocorreu quando o Grêmio trouxe Kleber e Elano.
 
— O Forlán tem um universo de 6 milhões de seguidores no Facebook e Twitter, que hoje reproduzem a marca do Inter no mundo inteiro — exemplifica o vice de marketing do Inter, Jorge Avancini.

Atrás do sucesso do atacante uruguaio está a sua imagem de melhor jogador da Copa da África do Sul. Atrás da boa acolhida de Elano, está o fato de ter sido o melhor da Seleção de Dunga. Gilberto Silva, Juan e Fábio Aurélio também foram contratados e assimilados pelas torcidas com o crédito de suas participações na equipe nacional.

Mas há o outro lado, o do desfalque. As ausências de Damião são as mais frequentes. Após a Olimpíada, jogará amistoso contra a Suécia e será mais um dos desfalques do Inter diante do Corinthians, dia 16. Como Guiñazu, que enfrentará a Alemanha, em Frankfurt.

Moreno ainda aguarda o chamado de sua Bolívia para a próxima data Fifa. Seu Natalino, pai de Damião, também aguarda telefonema do filho. No ônibus, a caminho de um jogo da Seleção, Damião sempre lhe liga:
– Olha na TV: vou fazer o bigode.


A última vez deles

Kleber (INT) –  Superclássico das Américas 2011 (28/9, Brasil 2x0 Argentina)

Gilberto SilvA (GRE)– Copa do Mundo 2010 (2/7, Holanda 2x1 Brasil)

Guiñazu  (INT) – Amistoso em 2012 (9/6, Brasil 3x4 Argentina)

D’Alessandro (INT) – Amistoso 2010 (17/11, Brasil 0x1 Argentina) 

Juan (INT) – Copa do Mundo 2010 (2/7, Holanda 2x1 Brasil)

Forlán (INT) – Eliminatórias 2012 (10/6, Uruguai 4x2 Peru)

Marcelo Moreno (GRE) – Eliminatórias Copa 2012 (9/6, Bolívia 3x1 Paraguai)

Leandro Damião  (INT)– Olimpíada 2012 (1/8, Brasil 3x0 Nova Zelândia)

Dátolo (INT) – Eliminatórias 2009 (9/9. Argentina 0x1 Paraguai)

Zé Roberto (GRE) – Copa do Mundo 2006 (1/7, Brasil 0x1 França)

Bolatti  (INT) – Superclássico das Américas 2011 (28/9, Brasil 2x0 Argentina)

Fábio Aurélio (GRE) – Olimpíada 2000 (23/9, Brasil 1x2 Camarões)

Elano (GRE) – Copa América 2011 (19/7, Brasil 0x0 Paraguai)

Bertoglio (GRE) – Amistoso em 2010 (5/5, Argentina 4x1 Haiti)


1) Em 2005, Gabriel (GRE) disputou amistoso na despedida de Romário da Seleção.

2) A lista não inclui jogadores das seleções de base

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.