É ouro!

Em partida incrível, Brasil conquista o bicampeonato olímpico no vôlei feminino

Depois de início difícil contra os Estados Unidos, equipe de Zé Roberto vence por 3 sets a 1

11/08/2012 | 16h20
Em partida incrível, Brasil conquista o bicampeonato olímpico no vôlei feminino KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP
Meninas voltaram a subir ao lugar mais alto do pódio Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP

O vôlei feminino no Brasil venceu neste sábado os Estados Unidos e conquistou o bicampeonato olímpico. A medalha de ouro veio por 3 sets a 1, em parciais de 11/25, 25/17, 25/20 e 25/17. As brasileiras tiveram dificuldade no começo da partida, mas mostraram reação incrível e reverteram a vantagem norte-americana com boas jogadas de Jaque, a melhor em quadra, e Fabiana.

No fim da partida, as jogadoras comemoraram com uma cambalhota na quadra. A líbero Fabi chorou muito e descreveu a jornada no jogo.

- Escrevemos uma história muito bonita. Não saímos do buraco à toa, vamos lutar. Foi o que dissemos após o primeiro set. É uma emoção que não tenho palavras. Com muita consciência, posso dizer que jogamos por amor. É um privilégio poder usar a camiseta da Seleção Brasileira. As críticas no início ruim também foram importantes para sabermos que as pessoas acreditam na gente. Buscamos apoio umas nas outras.

Jaque comemora a vitória e se diz surpreendida com a própria atuação na partida.

- Nunca fui protagonista, mas hoje Deus me abençoou e ataquei muito. Hoje, deu certo. O grupo foi muito forte em todos os momentos.

Começo ruim, virada incrível

O primeiro set foi controlado pelos Estados Unidos. Tentando desviar do bloqueio, Thaisa e Sheilla erraram muito e forçaram as bolas para fora. Enquanto a defesa fazia a sua parte, o ataque brasileiro não conseguiam virar as bolas. Nem o pedido de calma de Zé Roberto, com o Brasil perdendo por 5 a 1, surtiu efeito, e a equipe continuou com muito nervosismo. Um ótimo bloqueio de Fabiana fez o time chegar ao terceiro ponto. No set, o Brasil teve oito erros, sendo seis do ataque. Os EUA fecharam o primeiro tempo em 25 a 11.

O Brasil voltou bem diferente no segundo tempo. Com confiança, o ataque conseguiu colocar a bola no chão com Fabiana e Jaque. Com um bloqueio, a equipe abriu 9 a 6 e manteve a vantagem no set. Melhor em quadra e com poucos erros, o time de Zé Roberto fechou o tempo em 25 a 17.

Confiantes após a vitória no segundo set, o Brasil manteve o bom jogo, mas enfrentou os Estados Unidos com ataques decisivos. Em conversa com Fabiana, Zé Roberto pede que os ataques tenham mais altura a fim de evitar o bloqueio americano. Jaque ataca com velocidade e o Brasil faz 12 a 8. Na disputa ponto a ponto, os EUA tentam conseguem diminuir a vantagem em ataque de Logan Tom e fazem o 12º ponto. Após dois sets jogando mal, Fê Garay cresce e, em bloqueio simples, faz 18 a 15 para o Brasil. Em ponto incrível, Fabi levanta e Jaque explora o bloqueio adversário. No final do set, a disputa fica ainda mais acirrada e o Brasil faz 25 a 20.

O quarto set começa acirrado com o Brasil pontuando em 2 a 2. Bloqueio de Fabiana deixa a bola no pé da adversária e o time comemora muito o quinto ponto. Jogando melhor, as brasileiras mantiveram a calma e fecharam o set por 25 a 17 com ataque de Fernanda Garay.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.