Boa participação

Marílson dos Santos chega em quinto na maratona

Em prova comandada por africanos, Paulo Roberto ficou em oitavo e Franck Caldeira em 13º

12/08/2012 | 09h55
Marílson dos Santos chega em quinto na maratona Daniel Garcia/AFP
Marílson Gomes dos Santos finalizou prova em 2h11min10 Foto: Daniel Garcia / AFP

Pela primeira vez na história, dois brasileiros ficaram entre os 10 primeiros colocados na maratona dos Jogos Olímpicos. Neste domingo, em Londres, Marílson dos Santos terminou em 5º, com o tempo de 2h11min10 e Paulo Roberto ficou em 8º, com 2h12min17. Além deles, Franck Caldeira encerrou os 40 km com 2h13min35 e garantiu o 13º lugar.

Stephen Kiprotich de Uganda levou o ouro ao terminar o percurso em 2h08min01. A prata e o bronze foram para o Quênia. Abel Kirui ficou em segundo com o tempo de 2h08min27 e Wilson Kipsang em terceiro com 2h09min37.

— Foi a maratona que eu mais sofri, tive muita raça. Estou muito feliz por ter dado o máximo. Lógico que queria medalha, mas fico feliz com o quinto lugar — disse Marílson ao canal SporTV.

Um fato curioso ocorreu durante a disputa da maratona dos Jogos Olímpicos de Londres. O padre irlandês, que em Atenas-2004 atrapalhou o brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, estava em Londres assistindo a prova. Acompanhado de perto por um policial, ele segurava um cartaz exaltando Marílson dos Santos, além de uma bandeira do Brasil.

A prova

Com seis quilômetros de prova, Franck Caldeira assumiu a liderança e chegou a manter uma distância dos adversários. Porém, logo em seguida, ele foi ultrapassado. Aos oito quilômetros, o brasileiro retomou a ponta.

Franck disparava. Mas sempre era seguido por um pelotão de quenianos e etíopes. A partir do décimo quilômetro, o queniano Wilson Kipsang se desgarrou de vez do grupo da frente. Mantendo seu ritmo, Kipsang foi se afastando. Franck Caldeira ficou para trás.

Por outro lado, Marílson sempre esteve perto do pelotão de frente, que aos poucos encostava em Kipsang. Por volta do km 17, o queniano Abel Kirui e Stephen Kiprotich, de Uganda, passaram a dividir a ponta com o, até então, líder isolado.

Faltando 12 quilômetros para o fim da prova Wilson Kipsang, Abel Kirui e Stephen Kiprotich seguiam, praticamente na mesma passada, como líderes. Marílson (a 50 segundos do melhor tempo) figurava em quarto e Paulo Roberto em 9º. Franck Caldeira ocupava a 17ª posição.

Nos últimos quilômetros, Abel Kirui aumentou o ritmo e deixou os outros dois líderes para trás. Na reta final, Stephen Kiprotich ultrapassou os dois quenianos e garantiu o ouro.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.