Em casa

Rodrigo Gral marca na estreia em amistoso pela Chapecoense

Natural de Chapecó, ex-atacante do Grêmio tem sua primeira experiência no futebol catarinense

21/08/2012 | 09h17
Rodrigo Gral marca na estreia em amistoso pela Chapecoense Rodrigo Goulart/Diário do Iguaçu/
Rodrigo Gral jogou 45 minutos e, de cabeça, fez seu primeiro gol pela Chapecoense Foto: Rodrigo Goulart/Diário do Iguaçu

O atacante Rodrigo Gral, ex-jogador do Grêmio, estreou na noite desta segunda-feira pela Chapecoense. Na preparação para jogar a Série C do Campeonato Brasileiro, Gral marcou um gol no empate em 2 a 2 contra a equipe sub-23 do Atlético-PR. Segundo as próprias contas, o atacante chegou a 498 gols na carreira. Para jogar pela primeira vez na cidade onde nasceu, Chapecó, o jogador recusou propostas do futebol asiático.

— Sempre tive vontade de atuar aqui, na minha cidade, no clube que aprendi a torcer desde criança, com minha família, meus amigos. Lembro que vinha ao Índio Condá para torcer e ver o time nos campeonatos. Hoje (segunda) estou muito feliz, mais especial impossível este dia. Passei uma boa parte do tempo, em campo mesmo, com os olhos marejados, porque é a primeira vez que visto a camiseta da Chapecoense como jogador, aqui em casa, com torcedor me assistindo e ainda por cima fiz um gol. Aguentei mais do que era o esperado. A previsão era de fazer só meia hora. Temos um planejamento, estou trabalhando para logo ficar à disposição do professor e poder dar alegrias para a torcida do Verdão — disse Rodrigo Gral, logo após o jogo, por meio de sua assessoria de imprensa.

A estreia do atacante está prevista para a primeira rodada do returno da Série C, no dia 2 de setembro, contra o Santo André. Rodrigo destacou que está bem fisicamente e ressaltou o desejo de levar o time catarinense à Série B.

— Vou trabalhar para ajudar da melhor forma possível, jogo onde o professor quiser me utilizar. Junto com o grupo, minha missão é levar a Chapecoense para uma Série B. Estava com saudades de sentir as dores musculares que estou sentindo agora, aquelas normais do pós-jogo. Agora é trabalhar forte para alcançar o nível dos demais colegas. A Série C é uma competição complicada, mas temos que fazer valer o mando de campo, ficar na ponta para poder disputar uma vaga e levar este time, esta cidade, ao cenário nacional, porque aqui esta comunidade merece muito — completou.

A Chapecoense lidera o Grupo B da Série C, com 15 pontos em oito jogos. O time volta a campo no próximo sábado, às 16h, quando visita o Tupi, em Minas Gerais.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.