Veto

Ato de racismo contra Arouca provoca interdição do estádio do Mogi Mirim

Segundo o TJD de São Paulo, medida será mantida até a decisão final de processo disciplinar instalado para averiguar os fatos ocorridos

07/03/2014 | 17h15
Ato de racismo contra Arouca provoca interdição do estádio do Mogi Mirim Ricardo Saibun / Divulgação SantosFC/
Volante foi chamado de "macaco" durante jogo realizado na quinta-feira pelo Paulistão Foto: Ricardo Saibun / Divulgação SantosFC

Devido aos atos de racismo por parte de torcedores do Mogi Mirim dirigidos ao atleta Marcos Arouca da Silva, do Santos, após partida realizada na noite da quinta-feira, dia 6, pela Série A-1 do Paulistão 2014, o Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Estado de São Paulo interditou hoje o Estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, do Mogi Mirim EC.

A ação se tornou necessária considerando que as ações da torcida do Mogi Mirim maculam de forma indelével a disciplina desportiva e também os princípios básicos de civilidade e humanismo.

A interdição do estádio será mantida até a decisão final de processo disciplinar instalado para averiguar os fatos ocorridos.

Leia mais:

Arouca divulga nota sobre insultos racistas: "Tenho muito orgulho das minhas
origens"

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.