Diminuição do custo

Autoridades gaúchas acreditam que gasto com estruturas temporárias ficará em R$ 25 milhões

Estimativa oficial era de que valor ficasse em R$ 30 milhões; comitiva do Estado teve reunião com representantes da Fifa no Rio de Janeiro

Autoridades gaúchas acreditam que gasto com estruturas temporárias ficará em R$ 25 milhões Adriana Franciosi e leonid Streliaev/Agencia RBS
Valor total deve ser reduzido de R$ 30 milhões para R$ 25 milhões Foto: Adriana Franciosi e leonid Streliaev / Agencia RBS

Depois de quatro horas de reunião na sede do Comitê Organizador Local (COL), no Rio de Janeiro, a comitiva gaúcha saiu otimista com a possibilidade de que o gasto com as estruturas temporárias para a Copa do Mundo em Porto Alegre atinjam R$ 25 milhões, e não os R$ 30 milhões estimados até ontem. O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, participou do encontro.

A reunião na capital fluminense ocorreu um dia após os deputados gaúchos aprovarem a lei que prevê isenção de ICMS de até R$ 25 milhões para empresas interessadas em bancar os equipamentos complementares. Caso a redução do valor total seja concretizada, não seriam necessários R$ 5 milhões em equipamentos já existentes ou que seriam adquiridos pelo poder público para serem utilizados depois da competição, o chamado legado.

– Como o Inter aumentou a oferta de área física com as lojas do entorno externo do estádio, não diminuiu só a conta de tendas, diminui a conta de instalação elétrica – explicou o coordenador do Comitê Gestor, Maurício Santos.

Participaram do encontro, além de Santos, o vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, a vice-presidente do Inter, Diana Oliveira, e o procurador Marcelo do Canto. Os executivos da Fifa, liderados por Valcke, fizeram cobranças duras em relação aos prazos. Foi prometido que até o final de maio as estruturas temporárias estarão instaladas. Para isso será necessário acelerar as obras de entorno, principalmente com a pavimentação.

– Se a licitação do dia 31 (para a pavimentação da área pública) não tiver interessados novamente, a prefeitura vai começar o trabalho, pelo menos em determinadas áreas, para garantir que os equipamentos possam ser colocados o mais rápido possível – garantiu o vice-prefeito Sebastião Melo.

Na quinta-feira, em Porto Alegre, será feita uma reunião para começar a definição de quem será a integradora da montagem das estruturas temporárias. A ideia é escolher uma empresa que vá atuar em outros estádios também, diminuindo os custos. Na quinta, o secretário-geral Jérôme Valcke, dará entrevista coletiva no Maracanã e irá se posicionar oficialmente sobre o resultado do encontro de hoje.

Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.