Lar reformado

Casa da Seleção, Granja Comary é reinaugurada com a presença de Felipão

Local passou por reformas em todos os seus setores para receber a Seleção

26/03/2014 | 14h22
Casa da Seleção, Granja Comary é reinaugurada com a presença de Felipão Rafael Ribeiro/CBF
CBF fez entrega simbólica da chave da casa ao técnico Felipão Foto: Rafael Ribeiro / CBF

Após dez meses de reestruturação foi inaugurado o Centro de Treinamento Heleno Nunes - a Granja Comary. Mesmo com um atraso de três meses a mais do que a previsão inicial, a CBF garante que a casa da Seleção Brasileira não precisa de nenhum retoque para receber o time. Há cinco anos sem pisar em seu lar, a delegação de Luiz Felipe Scolari retorna ao local no dia 26 de maio.

A reinauguração aconteceu na manhã dessa quarta-feira (26/3) e contou com a presença de presidentes de clubes e federações como convidados especiais. A cerimônia foi comandada pelo presidente da CBF, José Maria Marin, que discursou por cerca de dez minutos, celebrando a conquista e o legado para as próximas gerações. Após o discurso, Felipão recebeu simbolicamente a chave do novo centro e, seguindo o discurso de Marin, tomou a responsabilidade pelo título da Copa do Mundo de 2014:

— Esta solicitação foi da comissão técnica e não pessoal. Desde a nossa chegada e que estamos juntos com a CBF fomos atendidos em tudo que pedimos. Agora a responsabilidade é nossa. Temos de fazer nosso papel, para atingir o objetivo de ser campeão mundial. Temos um legado não para esta Seleção, mas para de 20, 40 anos. Para futuros técnicos de todos as seleções, de base até principal. Os jogadores não sentirão falta de nada. É um momento de agradecer pois fui escolhido para treinar nossa Seleção em nosso país. Recebemos das pessoas que dirigem à CBF tudo que solicitamos. Se têm algo a cobrar, podem cobrar, mas da gente e não da CBF — avisou Felipão, em um discurso rápido.

Aos 27 anos e com um custo de R$ 15 milhões, o local recebeu uma reforma completa, com intervenções em todos os seus setores. A granja conta agora com uma piscina especial, um upgrade no aparto médico e na aparelhagem para preparação física e tratamento fisioterápico. Os campos também receberam reformas e, em um deles, será possível realizar treinos secretos para o Mundial. Os 22 quartos duplos do centro foram substituídos por 30 suítes individuais e seis duplas. O espaço reservado para Felipão é uma suíte master com 54m².

A última vez que a Seleção Brasileira pisou na Granja Comary foi em 2009, cinco anos atrás, quando Dunga ainda comandava o time para a Copa da África do Sul para o ano seguinte. Neste ano, a delegação retornará ao local após cada jogo, inclusive nas partidas da fase eliminatória.

Oportunidade para eleição

A cerimônia é, também, uma chance de ouro para Marin e o Vice da entidade, Marco Polo del Nero, lançarem a candidatura à presidência da CBF. Apesar disso, o mandatário da Federação Catarinense, Delfim de Pádua Peixoto, que integra a chapa da situação, garantiu que não o assunto não é pauta na cerimônia. — Não tem nada de eleição. Nem sei quando será. Vamos acompanhar a inauguração —. Apesar dessa promessa, os convidados terão o direito de serem guiados pelo presidente para conhecer o local.

Gafe no discurso

Marin cometeu um deslize a acabou chamando o técnico Felipão de "Vice" durante seu discurso de inauguração.— Quando tomamos uma das decisões mais importantes da CBF, ao convocar o técnico campeão do mundo Vice Felipe Scolari, Felipe Scolari, e depois, com sua concordância, o vitorioso Parreira, viemos aqui neste local, em outras circunstâncias. Com sua franqueza habitual, Scolari nos disse que este local seria o local mais apropriado para a nossa Seleção — afirmou.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.