Impaciência

Governador do Amazonas afirma que legado da Arena Amazônia não é problema da imprensa do Sul

Omar Aziz não gostou da pergunta feita por um dos jornalistas durante o jogo inaugural do estádio, no último domingo

10/03/2014 | 15h42
Governador do Amazonas afirma que legado da Arena Amazônia não é problema da imprensa do Sul UGP/Copa/Divulgação
Governador do Amazonas disse que legado do estádio é problema do Estado e do povo amazonense Foto: UGP/Copa / Divulgação

No jogo inaugural da Arena Amazônia, no último domingo, o empate por 2 a 2 entre Remo e Nacional-AM não foi a única atração do evento. Perguntado sobre o legado que o estádio deixaria, o governador do Amazonas, Omaz Aziz, mostrou impaciência com a questão e afirmou:

— O problema é nosso, é do povo amazonense. Não é da imprensa do Sul. Deixa isso com a gente. Se nós tivemos competência para construir uma Arena desse porte a um preço muito mais barato que outros estádios, teremos competência para construir um legado — disse.

Exaltado, Aziz atacou também o Maracanã, mas citou o exemplo errado para criticar o estádio. Ele atrelou o baixo público do jogo entre Flamengo x Bonsucesso - apenas 375 pagantes - ao palco da final da Copa, quando, na verdade, a partida aconteceu em Volta Redonda.

Com um custo total de R$ 669,5 milhões, a Arena Amazônia ainda precisa finalizar as obras dos camarotes e serviços de acabamento internos. O estádio receberá quatro jogos da primeira fase da Copa: Inglaterra x Itália, Camarões x Croácia, Portugal x Estados Unidos e Honduras x Suíça.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.