Peneirinha Head and Shoulders

Olheiros contam o que buscam na seletiva da Capital

Etapa em Porto Alegre será realizada neste final de semana

14/03/2014 | 18h05
Olheiros contam o que buscam na seletiva da Capital Caio Figueiredo/Agencia RBS
Foto: Caio Figueiredo / Agencia RBS

Chegou a hora da gurizada de Porto Alegre mostrar que tem talento com a bola no pé. Sábado e domingo, a partir das 7h,  no Parque Esportivo da PUCRS, meninos divididos nas categorias 9 e 10 anos e 11 a 13 anos serão testados na última seletiva do Peneirinha Head and Shoulders. Os selecionados se unirão aos vencedores de Tramandaí, Caxias do Sul e Santa Maria para a grande final do projeto a ocorrer nos dias 29 e 30 de março na Capital. Para os testes deste final de semana, dos 12 avaliadores - todos com experiência em futebol - três abriram o vestiário e revelaram o que buscam nos meninos. Confira as dicas e conselhos dos olheiros:


Marcello Cupini Filho
36 anos
Ex-jogador de futebol com passagens por clubes como São José, Cruzeiro-RS, Canoas. Após formação em Educação física pela PUCRS (2007), atuou como técnico em competições universitárias da PUCRS, na Escola Rubra do Inter e como auxiliar técnico no Cruzeiro. Faz parte da equipe do curso de treinadores da CBF desde 2011.

Os talentos se diferenciam pela tomada de decisão. Na hora do passe, além de ser correto, no chão, o menino precisa avaliar para quem vai mandar a bola para dar a transição ofensiva do ataque. Se for atacante, ele precisa ter um chute bom. Mas antes do chute bom, precisa do posicionamento. 

O menino precisa de calma, TRANQUILIDADE. Tem que ir se divertir e jogar. Se ele não tiver com tranquilidade, é como vestibular. Não adianta saber todo o conteúdo e tremer na hora das provas e vai errar questões.

Jogar com NATURALIDADE e prazer. Saber aproveitar a oportunidade. Futebol é PERSISTÊNCIA, determinação. Não chegam só os melhores, chegam os determinados.


Ronaldo Pires
37 anos
Treinador de futebol formado em Educação Física, pela Ulbra, com especialização em Futebol e Futsal de Alto Rendimento, pela Sogipa, com passagem nas categorias de base do futsal do Inter, na base da AABB Porto Alegre, seleção gaúcha feminina, time feminino do Inter.  Atualmente é coordenador de esportes da AABB Porto Alegre e treinador das equipes de futsal e futebol sete do Colégio Marista Ipanema.

A gente avalia desde a questão de como o menino se veste para treinar, o horário que chega para fazer a peneira e também em que nível de ansiedade está. E, claro, o perfil da criança a ser avaliada: se ela tem INICIATIVA, se contribui positivamente para o jogo, se não é individualista.

Temos de resgatar algo que se perdeu com o tempo que é a COLETIVIDADE, uma criança que não jogue só para ela, que consegue fazer o drible bonito, mas que passa para o colega fazer o gol e comemora com os amigos. Precisa ter lealdade e ALEGRIA nas pernas.

Eles precisam ter uma boa noite de sono na véspera, tomar um bom café da manhã. E que eles façam o que estão acostumados a fazer em partidas com colegas. Nada de inventar, querer aparecer para o avaliador. Eles precisam ser eles mesmos.


Daniel Franco
42 anos
Ex-jogador de futebol com passagem pelo Inter, Corinthians, Atlético-MG, Bahia, entre outros. Como treinador, trabalhou de 2006 até 2013 nas categorias de base do Inter.

O menino precisa ter um trato diferente com a bola, bom domínio. Ele tem que saber bater na bola com facilidade. Esses são os quesitos principais para uma primeira avaliação dentro da faixa etária (9 e 10 anos e 11 a 13 anos)proposta.

Também levo em conta nas avaliações a DESENVOLTURA dos meninos. Que eles tenham PERSONALIDADE para pedir a bola, a vontade de ajudar o colega. Precisa ser leve, solto. E fundamental: tem que ser participativo.

A gente sabe que evitar a ansiedade é difícil na hora da prova. Mesmo assim, é importante descansar bem, dormir cedo na véspera e na hora do teste, ser o mais SIMPLES e OBJETIVO  possível. Pegar a bola e tentar resolver tudo sozinho não vai adiantar nada. Futebol não se joga sozinho.

VEJA TAMBÉM

     
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.