Finalmente decidido

Inter anuncia consórcio que fará integração das estruturas temporárias

Decisão foi divulgada no site do clube após uma série de problemas envolvendo a responsabilidade sobre o pagamento das estruturas

30/04/2014 - 15h23min | Atualizada em 30/04/2014 - 20h06min
Inter anuncia consórcio que fará integração das estruturas temporárias Felix Zucco/Agencia RBS
Chegada dos primeiros equipamentos da Fifa ao Beira-Rio na última sexta-feira (25/3), que darão origem às instalações de transmissão de TV. Foto: Felix Zucco / Agencia RBS  

O Inter anunciou as três empresas responsáveis pelas estruturas temporárias para a Copa, 36 dias após a aprovação do projeto de lei pela Assembleia Legislativa, que prevê isenção fiscal de até R$ 25 milhões a quem bancasse os custos do projeto.

O consórcio formado pelas empresas Fast, Pazini e Rohr será responsável pela locação dos equipamentos das estruturas, como geradores e tendas, além da montagem de espaços para imprensa e membros da organização do Mundial.

Chegada dos equipamentos da Fifa ao Beira-Rio sinaliza: a 47 dias da Copa, não há mais tempo para atrasos

Luigi minimiza indefinição sobre empresa que bancará estruturas temporárias: "Não estabeleço prazo"

A escolha deste grupo deveria ter sido definida  pelo menos 13 dias, porém uma discordância a respeito de um dos itens listados como necessários, que poderia ser eliminado, atrasou a escolha por parte da comissão.

O Inter já havia anunciado no dia 8 o consórcio responsável pelo projeto e acompanhamento da prestação de contas das provisórias, formado pelas empresas LR Sport & Marketing e a Strong Eventos — ambas de Porto Alegre.

Agora falta definir quem fará a captação dos R$ 25 milhões junto às empresas que bancarão os custos dos equipamentos em troca de isenção de ICMS. A Gerdau e a Vonpar, únicas empresas que manifestaram interesse público em bancar os custos, ainda não definiram o valor que investirão em equipamentos.

A Fifa já se mostrou preocupada com a demora de Porto Alegre, cogitando até mesmo bancar parte das estruturas antes da Copa, mas relaxou o discurso quando o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, reitorou a confiança no Inter ao afirmar que a entidade "não está pagando para depois receber o reembolso".

Confira na íntegra a nota divulgada no site do clube:

"O Sport Club Internacional comunica que o consórcio Fast-Pazini-Rohr foi o selecionado para ser o integrador para construção das estruturas complementares dos jogos da Copa do Mundo, no Beira-Rio, por apresentar a proposta mais vantajosa para o objeto contratado. A escolha foi definida após análise de uma comissão de conselheiros e colorados formada para o recebimento e análise das propostas. Cinco empresas se candidataram. A comissão que analisou as propostas foi formada por José Alfredo Amarante (coordenador), Paulo Rogério Silva dos Santos, Keller Dornelles Clós, Eduardo Jaeger, Guilherme Petry e Ubaldo Alexandre Licks Flores."

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.