Às armas

Jogador brasileiro naturalizado ucraniano é convocado para servir ao exército do país

Edmar Lacerda, meia do Metalist, se surpreendeu com o chamado e pediu ajuda do clube

Atualizada em 22/07/2014 | 17h5722/07/2014 | 16h25
Jogador brasileiro naturalizado ucraniano é convocado para servir ao exército do país LIONEL BONAVENTURE/AFP
Edmar, à esquerda, durante as eliminatórias da Copa do Mundo contra a França Foto: LIONEL BONAVENTURE / AFP

Edmar Lacerda, meia do Metalist, foi convocado a servir ao exército da Ucrânia. Nascido em Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo, ele joga desde 2002 no país, se casou com uma ucraniana em 2008 e é naturalizado desde 2011. O jogador se mostrou surpreso com o chamado.

— Quando vi nem sabia o que fazer. Se eu tiver que ir para o exército, nem sei o que faria. A única coisa que posso fazer bem é jogar futebol - disse, ao site local Sport.

O jogador afirmou que já pediu ajuda da diretoria do clube e espera não precisar se apresentar ao exército.

— Eu fui até o clube, eles me orientaram e devem resolver a questão. Eu não sei se outros companheiros de equipe também receberam a intimação, porque não disse nada para ninguém. Minha mulher estava com muito medo, mas eu a tranquilizei. Vai ficar tudo bem, vou voltar a treinar e, em breve, começará o campeonato — disse.

Não é a primeira vez que a crise na Ucrânia afeta o futebol. Nesta semana, jogadores sul-americanos se recusaram a voltar ao país para jogar pelo Shakhtar Donetsk.

ZH ESPORTES

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.