Depois da eleição

Votação de lei para renegociar dívidas de clubes é adiada

Movimento Bom Senso FC pressionou para que o projeto não fosse aprovado

05/08/2014 | 18h39
Votação de lei para renegociar dívidas de clubes é adiada Roberto Stuckert Filho/Presidência da República/Divulgação
Representantes de clubes se reuniram com Dilma no dia 25 de julho Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência da República/Divulgação

Os clubes de futebol pressionaram, mas a votação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que renegocia as dívidas das agremiações, foi adiada para depois das eleições.

— O futebol brasileiro precisa ser votado, mas precisa de um bom debate. Eu já tenho informações de muitas emendas e vamos colocar para votação com certeza em outubro. Agora é impossível fazer isso. É um assunto delicado que merece atenção e paciência. Vamos fazer isso depois das eleições, posso garantir — disse o presidente da Câmara de Deputados, Henrique Alves, de acordo com a ESPN. Ele revelou conversas com o ministro do esporte, Aldo Rebelo, sobre o tema:

— Ele me ligou pedindo para votar, mas eu conheço a casa e a realidade do plenário. Conversando com os líderes eu vi que para ter segurança para aprovar é melhor que seja em outubro.

Entenda por que as dívidas dos clubes inflaram

Na manhã desta terça-feira, líderes do movimento Bom Senso FC, que criticam o projeto, foram à Câmara e receberam apoio do deputado Romário na missão de pressionar os parlamentares a não aprovar a lei nos termos em que foi apresentada.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.