Na briga pelo título

Com várias mudanças, Juventude recebe o Boa Esporte no primeiro duelo da semifinal da Série C

Com o acesso garantido, equipes iniciam disputa por vaga na final neste sábado

Por: Maurício Reolon
15/10/2016 - 06h02min | Atualizada em 15/10/2016 - 06h03min
Com várias mudanças, Juventude recebe o Boa Esporte no primeiro duelo da semifinal da Série C Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Atacante Romarinho (D) deve voltar ao time titular neste sábado Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A conquista do acesso para a Série B era o grande objetivo da temporada. E ele foi alcançado. A partir de agora, o Juventude busca o algo a mais. E, antes de enfrentar o Boa Esporte, neste sábado, às 18h30min, no primeiro duelo da semifinal da C ficou claro que, apesar da importância de um título nacional, a Copa do Brasil é prioridade.

Dos 11 atletas que iniciaram o confronto em Fortaleza, sete não devem iniciar a partida deste final de semana.

– Vamos preservar vários deles. São jogadores que vêm de uma sequência muito intensa na Série C e na Copa do Brasil. Mesmo assim, vamos colocar uma equipe forte em campo. Desde o Gauchão a gente faz um revezamento dentro do grupo. Todos têm correspondido à altura e aceitado isso. Independentemente de quem entrar no jogo, todos estão com ritmo e sabem o que fazer – destaca Antônio Carlos.

O lateral-direito Vidal, o zagueiro Ruan Renato e o meia-atacante Roberson serão preservados. O lateral-esquerdo Pará está suspenso e Bruninho segue lesionado. Ainda existem as dúvidas: Lucas e Hugo podem iniciar o jogo ou ficarem como opções no banco.

– O relaxamento é mais de ter conquistado o objetivo. Quanto ao jogo contra o Boa, é uma semifinal, um jogo importante e nós queremos chegar a decisão e buscar esse título. É não confundir com relaxamento dentro de campo. Precisamos fazer uma boa atuação e manter a regularidade que tivemos durante toda temporada – completa o treinador.

O Boa está invicto há 12 jogos e neste período sofreu apenas um gol. Nos dois confrontos da primeira fase, o Juventude não conseguiu sair vencedor. Foi derrotado em Varginha (2 a 1) e empatou em casa (1 a 1). Nas duas oportunidades, o time alviverde sofreu gols no finalzinho.

– São duas equipes que cresceram muito na competição e chegam para se enfrentar no ápice, tecnicamente e fisicamente. O mais importante é nós conseguirmos uma vitória nesse primeiro jogo em casa depois do acesso – destaca Antônio Carlos.

Um dos que deve retomar a titularidade é o atacante Romarinho. O jogador espera contribuir para a equipe sair com um bom resultado em casa, além de deixar uma pulga atrás da orelha do treinador, já que na próxima quarta-feira tem outra decisão.

– É uma oportunidade. Quem não quer participar de um grupo forte como esse e disputar duas competições? É uma honra ter essa chance de disputar uma semifinal de Brasileiro e, quem sabe, pensar em uma vaga no jogo da Copa do Brasil. O grupo é forte, mostrou contra o Atlético-MG, fora de casa, quando tínhamos vários desfalques e fizemos uma grande partida – relembra Romarinho.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.