Surfe

John John Florence x Gabriel Medina: entenda como ficou a briga pelo título

Brasileiro diminuiu diferença para o havaiano a duas etapas do fim do Circuito Mundial

Por: Lancepress
12/10/2016 - 17h41min
John John Florence x Gabriel Medina: entenda como ficou a briga pelo título Pou Llenot/WSL/Divulgação
Medina ficou com o vice-campeonato em Hossegor, na França Foto: Pou Llenot / WSL/Divulgação

John John Florence, 23 anos, e Gabriel Medina, 22, são os surfistas com maiores chances de título do Circuito Mundial em 2016. A vantagem é do havaiano, que faz seu melhor ano na elite e lidera o ranking da Liga Mundial de Surfe (WSL), seguido pelo brasileiro.

A etapa de Hossegor, na França, que terminou nesta quarta-feira, diminuiu a vantagem de Florence sobre Medina para 2,7 mil pontos – antes, estava em 4,2 mil. Isso porque o havaiano caiu na semifinal, diante do compatriota Keanu Asing, campeão do evento. O paulista ficou com a segunda posição. Se vencesse, Medina poderia diminuir para 700 pontos a diferença em relação a John John.

Restam apenas duas etapas para o fim da temporada. A próxima será disputada entre 18 e 29 de outubro, em Peniche (POR). A última será em em Oahu, no Havaí, entre 8 e 20 de dezembro. O campeão de uma etapa fatura 10 mil pontos. Já o vice soma 8 mil, e os semifinalistas, 6,5 mil.

Para que Medina assuma a liderança e veja as chances de título aumentarem, o máximo que John John pode conseguir em Portugal é chegar à semifinal (ficaria com 54.650). Neste caso, o brasileiro precisaria vencer o evento para chegar a 55.450. Depois, seria necessário manter a soberania por mais um torneio.

Caso Florence triunfe em Portugal e Medina seja vice, a disputa pela taça ainda se manterá aberta. O havaiano chegaria a 58.150, contra 53.450 do brasileiro. Gabriel, portanto, teria de vencer no Havaí (terminaria com 63.450) e contar com a queda do oponente nas quartas de final (ficaria com 63.350).

O retrospecto na disputa havaiana é favorável a Medina, o que não acontece na competição portuguesa. No ano passado, ele foi vice em Oahu, mas caiu nas quartas em Peniche. Em 2014, ano em que foi campeão do WCT, o paulista de São Sebastião também acumulou um segundo lugar no Havaí. Já em Portugal, perdeu na terceira fase.

John John não teve bom desempenho no ano passado, quando terminou o Circuito em 14º. E isso ficou evidente nas etapas decisivas. Em Peniche, o havaiano foi eliminado na terceira fase. No Havaí, caiu no quinto round. Em 2014, quando encerrou a temporada em terceiro, o surfista acumulou nas mesmas disputas um terceiro e um quinto lugar, respectivamente.

O Brasil tenta o terceiro título consecutivo no Mundial. No ano passado, Adriano de Souza, o Mineirinho, se sagrou campeão pela primeira vez na carreira, um ano após Medina dar o primeiro título ao país na elite.

Confira como está o top 15 do ranking mundial:

1º - John John Florence (HAV) - 48.150 pontos
2º - Gabriel Medina (BRA) - 45.450
3º - Matt Wilkinson (AUS) - 38.250
4º - Jordy Smith (AFS) - 35.700
5º - Kolohe Andino (EUA) - 32.150
6º - Julian Wilson (AUS) - 30.900
7º - Filipe Toledo (BRA) - 30.650
8º - Kelly Slater (EUA) - 30.150
9º - Adrian Buchan (AUS) - 29.700
10º - Adriano de Souza (BRA) - 29.400
11º - Joel Parkinson (AUS) - 28.700
12º - Italo Ferreira (BRA) - 27.500
13º - Sebastian Zietz (HAV) - 26.000
14º - Michel Bourez (TAH) - 25.700
14º - Caio Ibelli (BRA) - 25.700

*LANCEPRESS

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.