Guerra Total

Guerrinha: Inter ganha combustível para o ano

Por: Adroaldo Guerra Filho
20/04/2017 - 01h35min | Atualizada em 20/04/2017 - 01h38min
Guerrinha: Inter ganha combustível para o ano Carlos Macedo/Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS  

Valeu o ingresso.
Longe de casa, desfalcado, em desvantagem, o Inter deu bobeira no início, levou um gol de lateral, correu atrás do prejuízo, pressionou o Corinthians, buscou o empate, eliminou o rival paulista nos pênaltis e mostrou que está ficando com cara de time.
Um prêmio para o Colorado, que fez mais um belo enfrentamento contra um dos grandes do nosso futebol e que serve de combustível para mais uma decisão, domingo, no Centenário, contra o bom Caxias.

Liderança
Vale mais do que parece.
Logo mais, em Assunção, o Grêmio enfrenta o Guaraní, seu único adversário na briga pela ponta da tabela, em jogo em que está proibido de pegar no sono e que tem todas as chances de vencer.
Verdade que o jogo é fora de casa, que o time paraguaio vai atuar no limite, mas se conseguir ficar concentrado e render o máximo, a turma do técnico Renato Portaluppi pode fazer o serviço e dar o passo que tanto quer.

Dificuldades
Ficou bem difícil.
Na obrigação de vencer, a Chapecoense, em casa, começou a todo vapor, abriu o placar, mas caiu de produção, levou o empate do Nacional e complicou a vida na Libertadores.
Com quatro pontos em três jogos, o time do técnico Vágner Mancini agora vai ter que se virar bem como visitante, o que não é uma tarefa fácil.

Expulsão
Fez toda a diferença.
A expulsão do chileno Vidal, que até pode ser discutida, deixou o Bayern, de Munique, agarrado no pincel e custou a eliminação do time alemão da Liga dos Campeões.
Verdade que o Real Madrid tem muita qualidade, mas com um a mais teve enormes facilidades e fez a sua parte.

Perguntinha
O Grêmio vai poupar titulares no Paraguai?

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.