3 a 0

Zagueiros marcam, Fluminense bate Goiás e avança na Copa do Brasil

Após primeiro tempo pouco inspirado, Henrique e Nogueira marcam no começo da segunda etapa e garantem vitória tricolor no Maracanã. Pedro, no fim, fecha o placar

Por: Lancepress
20/04/2017 - 00h16min | Atualizada em 20/04/2017 - 00h16min
Zagueiros marcam, Fluminense bate Goiás e avança na Copa do Brasil Nelson Perez / Divulgação Fluminense/Divulgação Fluminense
Foto: Nelson Perez / Divulgação Fluminense / Divulgação Fluminense  

Precisando da vitória para se manter vivo na Copa do Brasil, o Fluminense contou com a dupla de zagueiros para bater o Goiás por 3 a 0 no Maracanã e avançar às oitavas de final da competição. Henrique e Nogueira marcaram no começo do segundo tempo, de cabeça, e Pedro, no fim da partida fechou o placar. Festa da torcida tricolor, que já pensa na semifinal do Carioca, neste sábado, contra o Vasco.

Sem Cavalieri, suspenso, o goleiro Júlio César pediu inteligência ao time para que a ansiedade não tomasse conta da partida. E foi com essa postura que a equipe de Abel Braga entrou em campo. Concentrado, o Fluminense teve a chance de tirar a desvantagem no placar logo aos oito minutos, quando Wellington foi derrubado na área e o árbitro apitou. Sem Dourado, lesionado, Sornoza pegou a bola de Richarlison e desperdiçou o 2º pênalti com a camisa tricolor - mais uma vez na Copa do Brasil.

Leia mais
Nos pênaltis, Inter vence o Corinthians e está nas oitavas da Copa do Brasil
São Paulo vence no Mineirão, mas Cruzeiro avança na Copa do Brasil
Confira a tabela da Copa do Brasil

O clima de festa da animada torcida, aos poucos, se transformava em irritação. Antes mesmo dos 30 minutos de jogo, o goleiro Marcelo Rangel começou a gastar tempo a cada cobrança de tiro de meta. E a cada erro de passe de um Flu pouco inspirado, a arquibancada perdia a paciência. A pressão começou ainda na primeira etapa, com bolas alçadas na área, sem sucesso. No intervalo, até algumas vaias foram ouvidas.

Insatisfeito, Abel Braga mudou Léo por Calazans e a equipe voltou com gana. Logo no primeiro lance, o garoto deu carrinho na defesa e mostrou que queria jogo. Aos 11 minutos, recebeu bola, foi pra cima e cruzou no segundo pau. O capitão Henrique subiu mais que todo mundo e colocou pra dentro. Festa da torcida tricolor e alívio para o treinador, já que o resultado bastava.

Com a vantagem no placar, o Tricolor se soltou em campo. Richarlison e Wellington, como sempre, exploravam a velocidade em contra-ataques e jogadas individuais pelas pontas. Cinco minutos depois de abrir o placar, o Fluminense ampliou: Nogueira, substituto de Renato Chaves, suspenso, superou os zagueiros, a desconfiança da torcida e testou para as redes.

Sem alternativas, o Goiás precisou mudar a estratégia e mandar o time ao ataque. Mas, com 25 minutos, Tony se estranhou com Wellington e foi expulso: vermelho direto. O desespero fez o técnico Sílvio Criciúma ir para o 'tudo ou nada'. E o golpe final veio aos 36, quando Pedro roubou bola do último homem ainda no meio de campo, tocou para Wellington e aproveitou sobra, sozinho na área, para completar o resultado.

Diante de 20 mil pessoas, o Fluminense eliminou o Goiás com autoridade e agora aguarda o adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil. Mas, antes disso, disputa a semifinal do Carioca contra o Vasco, no mesmo palco, com a vantagem do empate.

*LANCEPRESS

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.