Mais uma!

Mateus Evangelista conquista terceira medalha no Mundial de Atletismo Paraolímpico

O atleta levou a prata no salto em distância e deu ao país sua 17ª medalha 

Por: Lancepress
21/07/2017 - 21h27min | Atualizada em 21/07/2017 - 21h27min
Mateus Evangelista conquista terceira medalha no Mundial de Atletismo Paraolímpico Marcio Rodrigues / MPIX/CPB/MPIX/CPB
Foto: Marcio Rodrigues / MPIX/CPB / MPIX/CPB  

Mateus Evangelista retornou ao Estádio Olímpico de Londres nesta sexta-feira, e conquistou novamente uma medalha para o Brasil no Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico. O atleta da classe T37 (paralisados cerebrais) levou a prata no salto em distância e deu ao país sua 17ª medalha (seis ouros, seis pratas e cinco bronzes). A competição se encerra neste domingo.

O rondoniense de 23 anos já havia garantido um ouro nos 100m e uma prata nos 200m na capital britânica. Nesta sexta, foi superado pelo chinês Guangxu Shang, que também tirou sua vitória no salto em distância na Rio-2016.

Leia mais:
Mateus Evangelista dá troco em rival e fatura o ouro nos 100m 
Fábio Bordignon conquista bronze e Brasil fecha sexto dia de Mundial de Paratletismo com 14 medalhas
Brasil tem melhor dia no Mundial de Atletismo Paraolímpico
André Rocha conquista o ouro no Mundial de Atletismo Paraolímpico 

Em Londres, Mateus ficou com a segunda colocação com o salto de 6,10m, obtido em sua quarta tentativa. O asiático fez 6,58m e estabeleceu o novo recorde do campeonato. O ucraniano Vladyslav Zahrebelnyi, com 5,95m, completou o pódio.

— Eu demorei bastante para conseguir entrar na prova, mas fui crescendo a cada salto. O chinês começou bem logo de cara. Saio muito satisfeito desse Mundial, porque conquistei medalha nos 100m, nos 200m e aqui no salto em distância. Esperava dois pódios e conquistei três, então não tenho do que reclamar — disse Mateus que, por falta de oxigênio na hora do nascimento, teve uma paralisia cerebral que prejudicou os movimentos do seu lado direito do corpo.

Edson Pinheiro também subiu ao pódio. O acreano foi terceiro colocado nos 100m da T38, também para paralisados cerebrais. Ele cumpriu a prova em 11s30, atrás apenas do australiano Evan O'Hanlon, que venceu a disputa com 11s07 - mesmo tempo do chinês Jianwen Wu, atual campeão paralímpico, que ficou com o segundo lugar. Edson repete o resultado dos Jogos do Rio-2016, atrás justamente dos mesmos atletas que o superaram há um ano.

Elizabeth Gomes ficou com a oitava posição no lançamento de disco F55 (15,41m). Petrúcio Ferreira (22s17) e Yohansson Nascimento (22s43) passaram com o primeiro e o terceiro melhores tempos, respectivamente, à final dos 200m T47 (amputados de braço). A decisão será disputada neste sábado, às 15h40 (de Brasília). 

Os dois já foram medalhas de ouro e prata em Londres, respectivamente, nos 100m da mesma classe. Por fim, Daniel Martins completou os 800m T20 (deficientes intelectuais) em 2min05s53 - não suficientes para ir à briga pelo pódio.

Confira a programação dos brasileiros neste sábado (22/7):

8h20 - Rodrigo Parreira (semifinal dos 100m T36)
15h06 - Thiago Paulino (final do lançamento de disco F57)
15h40 - Yohansson Nascimento e Petrúcio Ferreira (final dos 200m T47)
16h10 - Rodrigo Parreira (final dos 100m T36) - caso avance
16h30 - Daniel Martins (final dos 800m T20) 

Leia outras notícias sobre o Mundial de Atletismo Paraolímpico

*LANCEPRESS

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.