Fórmula-1

Lewis Hamilton vence o GP da Hungria

Inglês, que largou na pole position, resistiu ao ataque de Kimi Raikkonen no fim

29/07/2012 | 11h05
Lewis Hamilton vence o GP da Hungria Attila Kisbenedek/AFP
Piloto conquistou sua segunda vitória no ano Foto: Attila Kisbenedek / AFP

Lewis Hamilton venceu praticamente de ponta a ponta o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula-1, neste domingo. Largando da pole position, o inglês da McLaren teve de lidar com pressão de Romain Grosjean no começo da prova e, no fim, sustentou a ponta mesmo sendo atacado por Kimi Raikkonen. O Homem de Gelo terminou em segundo, com o companheiro de Lotus em terceiro.

Sebastian Vettel completou a prova em quarto lugar, enquanto Fernando Alonso foi o quinto e manteve a liderança do campeonato, com 40 pontos de vantagem sobre Mark Webber, que terminou em oitavo. Os dois brasileiros marcaram pontos, com Bruno Senna em sétimo lugar, segurando pressão de Webber no fim, e Felipe Massa em nono. Jenson Button (sexto) e Nico Rosberg (décimo) fecharam o Top 10.

A CORRIDA

A primeira parte da corrida foi um tanto monótona. Depois de uma largada abortada, Hamilton partiu bem e foi seguido nas primeiras voltas por Grosjean, Button, Vettel, Alonso e Raikkonen, enquanto Webber saltou de 11º para sétimo, Senna subiu de nono para oitavo e Massa caiu de sétimo para nono.

Essas posições foram mantidas até a primeira rodada de pit stops. Hamilton, Grosjean, Vettel e Button mantiveram os quatro primeiros lugares, mas Raikkonen começou sua escalada após retardar o primeiro pit stop, o que o permitiu ficar em quinto, à frente de Alonso.

Na primeira troca de pneus, Grosjean colocou um jogo de macios, o que proporcionou a ele um ritmo mais forte. Com isso, ele encostou em Hamilton, mas pequenos erros o impediram de tentar uma ultrapassagem.

Mas a segunda rodada de trocas de pneus foi que realmente mudou a corrida. Button foi o primeiro a parar e voltou encaixotado atrás de Senna, que só tinha feito a primeira parada. Vettel aproveitou para voltar à frente dos dois. Já Grosjean voltou preso atrás de Alonso e perdeu tempo fundamental na briga com Hamilton.

Já Raikkonen retardou ainda mais o segundo pit stop e, com pista livre e excelente rendimento de seu carro, abriu o suficiente para voltar à pista em segundo, tocando rodas com Grosjean, e à frente também de Vettel, Alonso e Button.

Na parte final da prova, Raikkonen partiu para cima de Hamilton mas não se aproximou o suficiente para tentar uma manobra de ultrapassagem. Com isso, o inglês conquistou sua segunda vitória no ano e a 19ª na Fórmula 1.

Depois do GP da Hungria, a Fórmula-1 para por um mês para as férias de verão e só voltará na Bélgica, dia 2 de setembro.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.