Versão mobile

Um guia para quem quer adotar uma criança

Há seis candidatos a pai para cada abrigado apto à adoção no RS

10/10/2007 | 17h23

Embora haja seis candidatos a pai para cada um dos abrigados aptos à adoção no Estado, a lista de espera nunca diminui por causa de um paradoxo. Enquanto 91,15% dos 4.089 inscritos desejam bebês com menos de um ano, crianças dessa faixa etária representam 0,47% do total.

ZH Virtual: O que você vai ler no guia nesta quinta

Ouça as vozes e veja fotos das crianças

Leitor-Repórter: se você adotou uma criança ou foi adotado, mande sua história

Em um encarte especial que estará nesta quinta-feira em Zero Hora e poderá ser acessado em zerohora.com, você encontrará informações para ajudar a superar esse dilema. Produzido em parceria com a Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris), o Guia da Adoção mostrará detalhes sobre a realidade dos abrigos e os passos a serem seguidos pelos interessados. Ao longo de 12 páginas coloridas, o leitor conhecerá experiências de quem adotou crianças com perfil diferente do padrão, além de testar suas chances de ser um bom candidato.

— Quando se pensa em adoção, se pensa sempre em adoção ideal, e isso é cada vez mais difícil. Boa parte dos abrigados é formada por grupos de irmãos, crianças soropositivas e especiais — alerta o juiz José Antônio Daltoé Cezar, da 2ª Vara da Infância e da Juventude da Capital.

A publicação apontará ainda outras alternativas para ajudar as crianças abrigadas, como o apadrinhamento afetivo, o voluntariado e a contribuições por meio de doações. Ao descrever as principais ameaças à infância, o guia explicará como funciona a rede de proteção à infância e como você pode fazer a sua parte para contribuir com ela. Durante a leitura, os gaúchos encontrarão telefones e endereços úteis para a prática da solidariedade.  

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.