Versão mobile

Operação Satiagraha: quem é Naji Nahas

Megainvestidor causou a quebra da Bolsa de Valores do Rio

08/07/2008 - 10h34min | Atualizada em 09/07/2008 - 03h45min
Operação Satiagraha: quem é Naji Nahas Banco de Dados/
Especulador causou perdas de US$ 400 milhões a investidores em 1989 Foto: Banco de Dados  
Unir as trajetórias de Daniel Dantas e Naji Nahas é o efeito mais emblemático da operação Satiagraha. Até então, Nahas detinha o título de maior vilão dos negócios do país, graças a uma condenação provisória a 24 anos de prisão por conta da manipulação do mercado de ações em 1989. A Polícia Federal atribuiu a ele um "megacontato" que proporcionava informações sigilosas sobre as decisões do Federal Reserve, o banco central dos EUA.

Clique no gráfico abaixo para ver matérias, comentário da colunista Rosane de Oliveira e como foi a Operação Satiagraha:



Herdeiro de uma rica família libanesa, Nahas aterrissou no Brasil em 1969 com US$ 50 milhões - na época, uma fortuna. O pouso já foi acidentado: o vôo chegou a ser seqüestrado e levado a Cuba. Com capital próprio e ousadia incomum no incipiente mercado de capitais do país, em menos de uma década havia multiplicado seu patrimônio e se tornado um dos maiores compradores mundiais de prata.

Além da capacidade de arquitetar astutas fórmulas de ganhar dinheiro, Nahas e Dantas têm pouco em comum. O brasileiro de origem libanesa sempre gostou de ostentar e não hesitava em pagar jantares regados a vinhos preciosos.

Nos anos 80, ainda sob a égide do regime militar, era recebido com freqüência no Palácio do Planalto. Para aplicar na bolsa, fazia empréstimos em bancos e movimentava o pregão comprando e vendendo por meio de laranjas, elevando as cotações dos papéis. Quando a fonte secou, provocou uma quebra monumental na Bolsa do Rio. Apesar da pena em instância inferior, Nahas foi declarado inocente em 2004 pela Justiça Federal do Rio e pôde até voltar a operar no mercado. Mais do que absolver Nahas de crimes contra o sistema financeiro e a economia popular, a instância superior decidiu que o delito sequer havia existido. 

— Perdi os melhores anos da minha vida enfrentando um processo kafkiano — queixou-se à época.

Notícias Relacionadas

08/07/2008 | 10h22

Operação Satiagraha: quem é Celso Pitta

Ex-prefeito de São Paulo é suspeito de desviar dinheiro de obras públicas na cidade

08/07/2008 | 10h08

Operação Satiagraha: quem é Daniel Dantas

Empresário fundou o Banco Opportunity e se envolveu no caso Kroll

08/07/2008 | 08h44

Operação da PF prende Daniel Dantas, Celso Pitta e Naji Nahas

Investigação busca desdobramentos do caso mensalão

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.