Versão mobile

Cerveja sem álcool passa no bafômetro

Repórteres de ZH fizeram o teste depois de tomar a bebida e não apresentaram nenhum grau de alcoolemia

02/08/2008 | 03h30
Diferentemente do que diz a propaganda, a maior parte das cervejas sem álcool encontradas nos supermercados gaúchos contém até 0,5% de teor alcoólico em sua fórmula. Dois jornalistas de Zero Hora consumiram 10 latas do produto cada um para descobrir se o bafômetro detectaria a presença de álcool no organismo. O resultado: a ingestão foi totalmente ignorada pelo aparelho.

O teste ocorreu entre as 16h30min e as 21h de quinta-feira e foi feito por profissionais de ambos os sexos. As medições no bafômetro foram realizadas três vezes: uma após o consumo de três latas, a segunda após a ingestão de outras três latinhas e a última após o consumo das quatro restantes. Assim, simularam-se condições pelas quais podem passar motoristas desde a implantação da lei brasileira de tolerância zero ao álcool, no dia 20 de junho.

Ao fim de cada etapa do teste, os jornalistas se dirigiram à Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), onde as aferições foram feitas. Nas três medições realizadas em cada profissional – uma às 17h15min, a outra às 18h50min e a última às 21h –, o bafômetro ignorou a ingestão de álcool. De acordo com os resultados, nenhum dos participantes seria penalizado pela lei.

Organismo pode ter sido afetado pelo álcool

O fato de os dois jornalistas não terem apresentado resquícios da bebida durante o exame não significa que o álcool não tenha produzido efeitos em seus organismos, segundo Flávio Pechansky, professor do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e diretor do Centro de Pesquisa em Álcool e Drogas da universidade. 

— O bafômetro não pegou, mas o organismo pode, sim, ter sido afetado pela quantidade de álcool consumida — alerta.

Para Pechansky, diferenças de sexo, altura e peso, alimentação e variações naturais de metabolismo alteram a taxa de concentração e de eliminação do álcool: 

— É preciso considerar, ainda, que os participantes ingeriram pouca quantidade de álcool (até 0,5% por lata) diluída em uma grande quantidade de líquido (cerca de 3,5 litros).

Segundo o professor, se a quantidade total de álcool tivesse sido ingerida com menor volume de líquido, é possível que o bafômetro detectasse a presença da substância no organismo.

Quatro marcas nacionais de cerveja sem álcool são vendidas no Estado. Dessas, apenas uma não contém álcool em sua fórmula. As demais informam ter até 0,5%, limite pelo qual não podem ser classificadas como bebida alcoólica, segundo a lei brasileira (veja os rótulos abaixo).

Gráfico simula efeitos no álcool no motorista



Calcule o nível de álcool no sangue

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.