Versão mobile

BM detém 178 adolescentes em Porto Alegre

Eles teriam combinado brigas pelo site de relacionamento Orkut

Atualizada em 27/10/2008 | 10h5626/10/2008 | 20h13
BM detém 178 adolescentes em Porto Alegre  Eduardo Lima, Especial/
De acordo com BM, adolescentes pertenceriam a grupos rivais Foto: Eduardo Lima, Especial
Moradores e freqüentadores das imediações do Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre, tiveram mais um fim de semana turbulento, devido à presença dos chamados bondes — gangues que usam a internet para marcar brigas e arrastões — no bairro Praia de Belas. Ao todo, 178 jovens e adolescentes suspeitos de envolvimento nesses grupos foram retirados da área e levados para o pátio do 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM) para averiguações.

Segundo o comandante do 1º BPM, tenente-coronel Ângelo Silva, a polícia foi informada de que bondes das zonas norte e sul da Capital teriam marcado um confronto no domingo, dia de passe livre no transporte coletivo, nas imediações do Praia de Belas Shopping por meio de um site de relacionamentos na internet. Com isso, PMs à paisana foram deslocados às redondezas para observar a movimentação.

No fim da tarde, ao perceberem uma aglomeração de suspeitos no Parque Marinha do Brasil e na Praça Itália, os PMs decidiram levar todos até o 1º BPM para verificar a situação de cada um. Havia meninos de 12 anos, adolescentes e maiores de idade. Todos tiveram de posar para fotos e informar seus nomes e os dos pais.

Os dados foram inseridos no sistema de informações da polícia, o que possibilitou que um foragido da Justiça fosse encontrado. Um jovem de 20 anos era procurado por roubo e acabou preso. Os outros 177 foram liberados por volta das 19h30min. Antes de deixarem o 1º BPM, porém, tiveram de formar fila para ouvir o sermão do comandante Ângelo:

— Se continuarem nessa balada, certamente, alguns de vocês tombarão pelo caminho — alertou o tenente-coronel.

Há alguns meses, os finais de semana com passe livre nos ônibus de Porto Alegre — como no caso de ontem — se transformaram em motivo de preocupação para quem gosta de passear no parque e para quem mora nas proximidades. Aos bandos, jovens de diferentes zonas da cidade aproveitam a gratuidade no transporte público para criar confusão no local.

A maioria deles se reúne, segundo a Brigada Militar, na entrada do shopping defronte ao Marinha ou à Praça Itália, onde muitos costumam brigar com membros de outras gangues, provocar outros jovens ou sair para praticar roubos.

No início de agosto, em outro domingo de passe livre no ônibus, a Brigada Militar já havia detido para averiguação dezenas de adolescentes no local, após receber relatos de arrastão pelo telefone 190. Mais de 20 policiais militares foram deslocados ao entorno do shopping, onde identificaram cerca de 90 jovens. Como não houve flagrante, ninguém foi preso.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.