Versão mobile

Fábrica em Santa Maria investe na produção do refrigerante Grapette

Empresa fez treinamento de funcionários e ampliou o espaço físico

Atualizada em 10/11/2008 | 21h1710/11/2008 | 18h59
Fábrica em Santa Maria investe na produção do refrigerante Grapette Charles Guerra /
Todo o processo, desde a fabricação da embalagem até a fórmula do refrigerante Grapette, é feito na fábrica santa-mariense Foto: Charles Guerra
A Santamate — fabricante dos sucos Rayzes, dos chás Mattea e da cerveja Colônia —, que fica em Santa Maria, está apostando na produção de refrigerantes, entre eles uma fórmula bem conhecida das últimas décadas: a Grapette. 

Uma parceria com a Indústria de Bebidas Riogran comprou o maquinário necessário para a fabricação dos refrigerantes e investiu em treinamento de funcionários e na ampliação do espaço físico da fábrica. 

A Riogran conseguiu a exclusividade no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina para revender o Grapette, produzido também na versão light. Todo o processo, desde a fabricação da embalagem até a fórmula, é feito na fábrica santa-mariense, na BR-392, no bairro Passo das Tropas.

A capacidade de produção é de 4 mil garrafas por hora e deve ser ampliada, conforme o sócio-gerente da Riogran Júlio César da Silveira.

Focos de venda

Os produtos chegaram aos supermercados no início de setembro, depois de três semanas trabalhando para formar estoque. Os dois principais focos de venda são Santa Maria e Porto Alegre. Na Capital, o principal comprador é a rede Zaffari de Supermercados.

Apesar de não revelar qual era a meta de venda e a quantidade comercializada até agora, Silveira diz que a procura pelo produto superou a expectativa.

Confira reportagem completa na edição de terça-feira do Diário de Santa Maria.

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.