Versão mobile

Falta de reconhecimento profissional é um dos principais fatores de desmotivação no trabalho

Conflitos podem causar graves doenças como depressão e crise de pânico

15/07/2010 - 05h50min
Falta de reconhecimento profissional é um dos principais fatores de desmotivação no trabalho  Stock Photos, Divulgação/
Quem se desmotiva por não se sentir reconhecido acaba suscetível a doenças como a depressão Foto: Stock Photos, Divulgação  

Acordar todos os dias para trabalhar é uma tarefa árdua para muitas pessoas que não se sentem motivadas nas atividades que desempenham. A falta de reconhecimento profissional pode ser o principal fator para este comportamento. Com o tempo, este tipo de situação pode causar problemas graves de saúde como depressão e crises de pânico.

Segundo a psicóloga e presidente da Isma BR (associação internacional de prevenção e tratamento de estresse, International Stress Management Association), Ana Maria Rossi, a reação da maioria das pessoas é se conformar diante desse quadro, agravando ainda mais o problema.

Ana Maria explica que cada vez mais as pessoas estão preocupadas com o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal e com a recompensa diante do esforço no trabalho, mas não reagem para mudar uma situação de insatisfação.

— O conceitos de status e de poder financeiro são muito importantes na nossa sociedade ocidental. As ocupações de muito prestígio fazem com que as pessoas aguentem firme mesmo que estejam desmotivadas — explica.

Em gráfico, conheça o que é mais relevante para o bem-estar dos moradores de Porto Alegre:


De acordo com a psicóloga, que trabalha com tratamento do estresse, quem se desmotiva por não se sentir reconhecido ou gratificado acaba suscetível a doenças como a depressão, uma das consequencias mais graves nesse tipo de situação.

Essa é um a das preocupações dos moradores da Região Metropolitana do Estado. Segundo pesquisa realizada pela Unimed Porto Alegre, que mensurou o índice de bem-estar dessas pessoas, os moradores dessas cidades acreditam que a motivação é o fator mais importante para o bem-estar no trabalho, à frente até mesmo do salário.

A questão da falta de tempo para o convívio social, com família e amigos, também é uma reclamação frequente. A psicóloga cita ainda outro estudo, realizado em 2007 pela Isma BR em Porto Alegre e São Paulo, que apontou que 12% das pessoas recusariam uma promoção mais rentável para não sacrificar o tempo com a família ou amigos.

Enquete: você se sente realizado profissionalmente?

Para Ana Maria, as pessoas precisam entender que a busca pelo bem-estar não pode se restringir ao campo pessoal e material, ela tem de ser extensiva ao campo profissional.

— Temos pelo menos duas opções: deixar como está e pagar a conta do médico depois, o que a maioria faz, ou olhar o custo-benefício e colocar na balança. O que é mais importante — indaga a especialista.

Uma das dicas da especialista é que o profissional não se isole profissionalmente e busque contatos com pessoas da mesma área. Isso aumenta as chances de novas ofertas que podem trazer maior satisfação, além de funcionar como uma válvula de escape, onde angústias e anseios podem ser compartilhados.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.