Versão mobile

Conheça as vacinas disponíveis na rede pública de saúde

Caderno Vida deste sábado traz um Guia de Vacinação

14/08/2010 | 07h10
Conheça as vacinas disponíveis na rede pública de saúde Stock Photos, Divulgação/
Foto: Stock Photos, Divulgação
O caderno Vida deste sábado traz um Guia de Vacinação. Confira as vacinas disponíveis na rede pública:

ATÉ OS SEIS MESES

BCG 

- Previne: formas graves de tuberculose. Trata-se da disseminação da bactéria da tuberculose no sangue, gerando infecção no organismo inteiro e podendo deixar sequelas. Nas crianças, se atingir o cérebro, pode provocar meningite tuberculosa. 

- Doses: única, ao nascer 

- Reforços: não são necessários 

- Preço: é feita ainda na maternidade. Em clínica particular, custa, em média, R$ 80

Hepatite B 

- Previne: contaminação pelo vírus que provoca infecção viral crônica no fígado, que pode levar a câncer ou cirrose. A transmissão pode ocorrer no nascimento, quando o bebê entra em contato com o sangue contaminado da mãe 

- Doses: três (ao nascer, um e seis meses) 

- Reforços: não são necessários 

- Preço: quem quiser ir a uma clínica paga, em média, R$ 60 a dose

Vacina Oral de Rotavírus Humano 

- Previne: diarreia por rotavírus. A doença é mais comum do que se imagina, inclusive no Rio Grande do Sul. Trata-se de uma diarreia desencadeada por um vírus, que provoca a perda de líquido, e é um dos maiores causadores de gastroenterites e de óbitos em menores de cinco anos em todo o mundo. Como o vírus só pode ser identificado por meio exames, quase sempre é diagnosticado como uma diarreia comum 

- Doses: duas (aos dois e aos quatro meses) 

- Reforços: não são necessários 

- Preço: em clínicas, R$ 185 a dose, em média. Também está disponível em três doses (aos dois, quatro e seis meses), a R$ 135 em média cada

Vacina Oral contra Pólio 

- Previne: poliomielite, infecção por um vírus que ataca a medula espinhal e faz com que os músculos, geralmente das pernas, paralisem. É popularmente conhecida como paralisia infantil 

- Doses: três (dois, quatro e seis meses) 

- Reforço: aos 15 meses. Além disso, crianças de zero a quatro anos, 11 meses e 29 dias também devem acompanhar as campanhas nacionais de vacinação, duas vezes por ano 

- Preço: disponível, exclusivamente, nos postos de saúde. Clínicas particulares oferecem outro tipo de vacina, com aplicação intramuscular (veja detalhes na página ao lado, no item Combinadas)

Tetravalente DTP + Hib 

- Previne: difteria, tétano e pertussis (coqueluche), além de meningite e pneumonia, causadas pela bactéria Haemophilus influenza tipo B (Hib). A difteria se apresenta, normalmente, como uma faringoamigdalite (inflamação da garganta com placas de infecção junto às amígdalas), podendo resultar em fechamento da garganta e asfixia. A contaminação do cordão umbilical pode levar a um quadro de tétano neonatal. A coqueluche, nos primeiros seis meses, pode ocasionar apneia (parada respiratória com diminuição do oxigênio no cérebro). A Haemophilus pode desencadear meningite (infecção das membranas que cobrem o cérebro) e pneumonia (infecção no pulmão) 

- Doses: três (aos dois, quatro e seis meses) 

- Reforços: dois reforços da DTP, aos 15 meses e entre quatro e seis anos. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda um reforço da Hib, mas o Ministério da Saúde não fornece essa dose. Pais interessados em aplicá-la devem procurar a rede particular. Casos específicos são encaminhados a um Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais 

- Preço: quem já deu todas as doses e deseja apenas fazer o reforço, paga em média R$ 60 a dose da Hib. Na rede privada, também está disponível nas formas combinadas (veja detalhes na página ao lado, no item Combinadas)

Pneumocócica conjugada 10-valente 

- Previne: a ação de uma bactéria pneumococo, que provoca doenças invasivas como septcemia (infecção no sangue), meningite e pneumonia, e não invasivas, como otite (infecção do ouvido), sinusite (infecção dos seios da face) e bronquite (infecção dos brônquios que provoca crise de tosse) 

- Doses: três (aos dois, quatro e seis meses) 

- Reforços: aos 15 meses 

- Preço: em clínicas, R$ 240, em média, a dose

DE SEIS MESES A UM ANO

Febre amarela 

- Previne: a doença infecciosa causada por um vírus que ataca o fígado, os rins e o sangue. Entre janeiro e abril, ocorre a maior incidência, pois é quando o mosquito transmissor prolifera. Indicada para pessas que residem ou que irão viajar para área endêmica (Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins), área de transição (alguns municípios de Bahia, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) e área de risco potencial (alguns municípios de Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais). Deve ser aplicada, no mínimo, 10 dias antes da viagem 

- Doses: crianças a partir dos nove meses podem receber a vacina 

- Reforços: a cada 10 anos 

- Preço: em média, R$ 100 a dose

Tríplice viral (SRC) 

- Previne: sarampo, rubéola e caxumba. O sarampo é uma doença aguda do sistema respiratório cuja principal complicação é a broncopneumonia. A rubéola apresenta manchas no corpo, e o maior problema está ligado às mulheres que tenham contraído a doença durante a gestação, podendo causar doença congênita no recém-nascido (como surdez). A caxumba é o aumento de volume das glândulas que produzem a saliva localizadas na parte lateral da face 

- Dose: (única) aos 12 meses 

- Reforço: um (entre quatro e seis meses) 

-  Preço: em clínica, em média, R$ 65 a dose. Já está disponível a tetraviral, que imuniza também contra a varicela, a R$ 250 em média a dose

 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.