Versão mobile

Conheça os alimentos funcionais que ajudam a turbinar a saúde

Eles satisfazem às necessidades nutricionais básicas para o corpo humano e desempenham efeitos fisiológicos benéficos à saúde

02/10/2011 - 16h10min
Conheça os alimentos funcionais que ajudam a turbinar a saúde Ver Descrição/Ver Descrição
O ômega 3, presente no salmão, reduz os níveis de triglicerídeos e do colesterol total do sangue Foto: Ver Descrição / Ver Descrição  
Atualmente diversas pesquisas mostram dados que comprovam que a população do Rio Grande do Sul está cada vez menos saudável. Em geral, boa parte está acima do peso e possui algum tipo de problema cardiovascular. A cultura gaúcha, principalmente se tratando da culinária, é uma das mais ricas do país, mas ao mesmo tempo vem trazendo perigos para quem exagera durante o churrasco com amigos ou no chimarrão da tarde. Muitos estudos já comprovaram que a eficácia de uma alimentação saudável, juntamente com atividade física, ajudam e muito no equilíbrio do corpo e da mente. O Japão foi um dos primeiros países a se preocupar com essa situação, implantando estratégias para prevenção de doenças crônico-degenerativas na população idosa.

No Brasil, desde a década de 90, foram regulamentados os alimentos funcionais, chamados assim, por satisfazerem às necessidades nutricionais básicas para o corpo humano, além de desempenhar efeitos fisiológicos benéficos à saúde, como prevenir e auxiliar na recuperação de doenças. Muitos deles são bem comuns dos gaúchos, como a soja, que possui a isoflavonas, substâncias responsáveis por reduzir os níveis de colesterol e diminuir o risco de doenças cardiovasculares. Em geral, pequenas adaptações nos pratos podem contribuir para uma melhora na alimentação. O tomate orgânico, por exemplo, pode ser servido como salada. Ele possui licopeno, antioxidante que diminui o risco de câncer. Já as frutas podem ser uma ótima opção de sobremesa, pois são ricas em fibras e auxiliam o intestino no seu funcionamento. Existem inúmeras maneiras de adicionar mais saúde no nosso dia-a-dia. A nutricionista funcional e Chef da Escola de Gastronomia Aires Scavone (Egas), Luciane Scavone, afirma que é possível ter uma alimentação saudável e comer com prazer ao mesmo tempo. Os alimentos quando preparados com as técnicas corretas, contribuem com suas funções nutricionais, e cumprem melhor o seu papel, desencadeando efeitos metabólicos.

Para que os produtos ditos funcionais cheguem ao mercado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) exige que o fabricante apresente provas científicas das propriedades funcionais alegadas na embalagem.

— Mas não se entusiasme demais com os rótulos: um litro de leite com ômega 3, por exemplo, oferece menos desse ácido graxo que uma posta de salmão — afirma Inar de Castro, pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP).

Confira, abaixo, dicas de alimentos funcionais que colaboram para uma alimentação equilibrada e que podem fazer com que seu corpo trabalhe melhor e com muito mais ânimo.

:: Betacaroteno

O que faz: Ajuda a diminuir o risco de câncer.

Como age: Quando ingerimos gorduras e proteínas, o betacaroteno se converte em vitamina A, protegendo as células do envelhecimento.

Onde encontrar: Abóbora, cenoura, mamão, manga, damasco, espinafre, couve.

:: Isoflavonas

O que fazem: Atenuam os sintomas da menopausa.

Como agem: Por ter uma estrutura química semelhante ao estrógeno (hormônio feminino), alivia os efeitos de calor e cansaço da menopausa e da tensão pré-menstrual.

Onde encontrar: Soja e seus derivados.

:: Licopeno

O que faz: Está relacionado à diminuição do risco de câncer de próstata.

Como age: Evita e repara os danos dos radicais livres que alteram o DNA das células e desencadeiam o câncer.

Onde encontrar: Tomate e seus derivados, além de beterraba e pimentão.

:: Ômega 3

O que faz: Diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Como age: Reduz os níveis de triglicerídeos e do colesterol total do sangue, sem acumulá-lo nos vaso sanguíneos do coração.

Onde encontrar: Peixes de água fria, como salmão e truta, e óleo de peixes.

:: Flavonoides

O que fazem: Diminuem o risco de câncer e atuam como anti-inflamatórios.

Como agem: Anulam a dioxina, substância altamente tóxica usada em agrotóxicos.

Onde encontrar: Suco natural de uva e vinho tinto, além de alimentos como café, chá verde, chocolate e própolis.

:: Probióticos

O que fazem: São microrganismos vivos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal.

Como agem: Impedem que bactérias e outros microrganismos patogênicos se proliferem no intestino.

Onde encontrar: Iogurtes e leite fermentado.
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.